Ivete Sangalo, Glória Maria e Sheron Menezzes trocam figurinhas sobre a maternidade, no Altas Horas especial para o Dia das Mães

Serginho Groisman aproveita para dedicar suas lembranças e carinho à sua mãe

Publicado há 7 meses
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na véspera do Dia das Mães, o clima é de agradecimento, troca de experiências e belas recordações. A próxima edição especial do Altas Horas vai homenagear as mães de todo o Brasil, na figura de três grandes mulheres, que também assumem o papel de artistas e filhas.

Ivete Sangalo, Glória Maria e Sheron Menezzes são as protagonistas do programa que vai ao ar neste sábado, com suas histórias de vida, que envolvem também a maternidade.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entrevistas

Ivete Sangalo é uma das cantoras mais amadas do país. Dona de um currículo impecável, a artista coleciona grandes reconhecimentos, desde que começou a sua carreira, no início dos anos 90.

Em 2018, quando o programa foi originalmente exibido, Ivete teve ainda mais motivos para comemorar. A cantora, que já era mãe de Marcelo, seu primogênito, deu à luz as gêmeas Marina e Helena, no Carnaval daquele ano, aumentando a família que construiu com o marido, Daniel Cady.

 No palco do Altas Horas, Ivete chega radiante com o convite de Serginho e revela um pouquinho da sua relação com os herdeiros: “Eu sempre adoro vir aqui. Queria agradecer o carinho e mandar um beijo para meus filhos, Marcelo, Helena e Marina, que me ensinaram a ser a mãe que sou”.

Emoção

Segundo Ivete, já naquela época, o filho mais velho era exemplar nos cuidados com as caçulas. Inclusive, foi ele o responsável pela escolha dos nomes das irmãs: “Ele pesquisou e viu que Marina tinha a ver com mar – e ele é pescador como o pai; e Helena é aquela que reluz, que ilumina. Ele me trouxe essa explicação e eu disse que elas se chamariam assim porque é ele quem manda na parada”, brinca a cantora

Entre uma graça e outra, que arranca risadas da plateia, Ivete deixa a emoção tomar conta ao assumir um outro papel, o de filha. Ao falar da mãe, Dona Maria, que faleceu em 2001, quando a cantora tinha 29 anos, o tom da artista muda e o orgulho toma conta do estúdio:

Cada ato, cada movimento do meu corpo é uma repetição dos movimentos da minha mãe. Quando estou sozinha, pergunto para ela se estou indo pelo caminho certo. Ela me aproxima de sua força e aí, quando penso que não vou aguentar ou suportar alguma coisa, já passei, já aguentei e já vivi.

Família reunida

Emocionada, a atriz Sheron Menezzes, também convidada da atração, leva ao palco duas de suas maiores felicidades, a mãe, dona Vera, e seu filho Benji, apelido de seu filho, o menino Benjamin.

Depois de amamentar nos intervalos da gravação, a atriz chora ao assistir ao vídeo de seu parto humanizado e agradece à mãe pelo apoio na criação da criança: “Ela fica comigo para cima e para baixo. Com viagens e trabalhos, ele acaba ficando com a Dona Vera. Tudo o que sou devo a ela.” 

Atenta aos relatos de Ivete e Sheron está Glória Maria. Mãe de Maria e Laura, a jornalista fala sobre a necessidade de ser uma mãe forte, considerando as muitas viagens que fez ao longo da carreira, conciliando o trabalho ao redor do mundo e a maternidade.

Glória Maria e os 22 passaportes preenchidos

No ano em que foi gravado o programa, Glória Maria tinha cerca de 22 passaportes preenchidos e uma rotina bem intensa: “Fico fora de 20 a 25 dias por viagem, sempre para muito longe. Hoje, minhas filhas sentem, porque têm consciência da distância e do tempo que estou fora, mas faz parte do show. Tento explicar para elas que é uma necessidade, não uma falta de amor. Tenho certeza de que elas entendem.

No programa, Serginho Groisman ainda prepara algumas surpresas, que acabam tocando todas as convidadas, especialmente Ivete Sangalo. Fantine Tho, integrante do Rouge e fã da baiana, faz uma versão de “Se eu não te amasse tanto assim”, deixando até a plateia comovida e completamente atenta aos acordes de seu violão e à doçura de sua voz.

Serginho Groisman

Para Ivete, foi uma surpresa encontrar uma interpretação tão diferente para esta canção, que já foi regravada tantas vezes. A segunda homenagem chega pela voz de uma amiga de longa data, Margareth Menezes, que, além de cantar “Flor do Reggae”, acaba sendo “intimada” a fazer um dueto com Ivete, à base do improviso, para alegria da plateia.

 Na atração, Serginho Groisman também aproveita para dedicar suas lembranças e carinho à sua mãe, Ana, e agradecer à esposa, Fernanda, pelos cuidados com o filho, Thomas

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio