Inspirados na obra de Nelson Rodrigues, longas “Gêmeas” e “Traição” são exibidos em HD pelo Canal Brasil

Publicado há 4 anos
Por Leandro Lel Lima
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na próxima quarta, 12/04, e na quinta, 13/04, na faixa das 22h, o Canal Brasil exibe os longas Gêmeas (1999) e Traição (1998), respectivamente, remasterizados em alta definição.

Ambas as produções são inspiradas na obra de Nelson Rodrigues (1912-1980) e trazem a atriz Fernanda Torres no elenco. Gêmeas conta ainda com a atriz Fernanda Montenegro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Gêmeas é baseado na crônica A Vida Como Ela É, de Nelson Rodrigues:

As irmãs gêmeas idênticas Iara e Marilena (Fernanda Torres) — para desespero de seu pai, Dr. Jorge (Francisco Cuoco) — vivem pregando peças nos homens ao se fazerem passar uma pela outra. Marilena é bióloga; Iara, como sua mãe (Fernanda Montenegro), é costureira. Um dia, Marilena conhece Osmar (Evandro Mesquita), dono de uma autoescola, por quem se apaixona à primeira vista. O mesmo acontece com Iara, que decide seduzir o namorado da irmã sem que nenhum dos dois saiba. Para tal, finge ser Marilena em encontros furtivos com o jovem.

Não demora muito, a irmã enganada acaba descobrindo a farsa graças a ingênuas indiscrições de Osmar. Este continua não suspeitando de nada e, encantado pela beleza da(s) moça(s), pede a mão de Marilena em casamento. Iara, num aparente gesto de altruísmo, se oferece para fazer o vestido de noiva. Tudo parece correr bem até que Marilena descobre que a irmã está fazendo dois modelos idênticos. Fora de si, decide então envenená-la sem saber que esta também tem seus planos. As duas estão decididas a ir às últimas consequências para ficar com o ingênuo jovem.

Traição está divido em três episódios, o filme é marcado por uma ironia cortante sobre o adultério:

O Primeiro Pecado, dirigido por Artur Fontes, é ambientado no Rio de Janeiro da década de 1950. Irene (Fernanda Torres) e Mário (Pedro Cardoso) se conhecem num ponto de ônibus. Mário descobre que ela é casada, mas ainda assim continua a vê-la. Isso até encontrá-la no apartamento de um amigo, onde uma inusitada revelação lhe é feita.

No segundo, Diabólica, de Cláudio Torres, a história se passa no Rio dos anos 1970. Geraldo (Daniel Dantas) anuncia seu casamento com Dagmar (Fernanda Torres), filha de um coronel. Na festa de noivado, ela chama a atenção do noivo para a irmã, Alice (Ludmila Dayer), de apenas 13 anos. Com o passar do tempo, a “Lolita” Alice vai se tornando mulher e começa a seduzi-lo. Os dois mantêm encontros secretos e, entre o amor e o ódio pela menina, Geraldo toma uma atitude extrema.

Cachorro!, de José Henrique Fonseca, acontece no Rio dos anos 1990. Um marido traído (Alexandre Borges) surpreende a mulher (Drica Moraes) e o amante – seu melhor amigo – num quarto de hotel. Os três se envolvem numa sequência de violentos diálogos, brigas, revelações e tiros, até que são surpreendidos pelo garçom, que bate à porta do quarto, trazendo champanhe. O final é inesperado: a vingança pode ser ainda mais cruel do que a morte.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio