Há 43 anos, terminava a novela A Barba Azul

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No dia 15 de fevereiro de 1975, a extinta Rede Tupi exibia o último capítulo de A Barba Azul, grande sucesso da autora Ivani Ribeiro. A trama, exibida na faixa das sete, levou para as telas o amor real entre os atores Eva Wilma e Carlos Zara, que viviam os protagonistas Jô e Fábio, e ganhou um remake na Globo em 1985, que ganhou o título de A Gata Comeu.

A novela girava em torno de Jô Penteado (Eva Wilma), uma garota mimada e voluntariosa. Por ser tão geniosa, nunca consegue levar adiante um noivado, já tendo dispensado sete rapazes, o que lhe conferiu o apelido de “barba azul”. A verdade é que Jô jamais conseguiu se apaixonar de verdade. Isso muda quando ela se vê presa numa ilha deserta junto com um grupo de pessoas, entre as quais o professor Fábio (Carlos Zara).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isso acontece quando Jô convida um grupo de amigos para passear no barco de seu pai, mas é obrigada a dividi-lo com um grupo de desconhecidos, entre eles o professor Fábio e seus seis alunos. Quando o barco naufraga, o grupo vai parar numa ilha, onde precisa se unir para sobreviver. E Jô e Fábio passam a bater de frente o tempo todo, pois ela é temperamental, e ele bastante turrão. O grupo é dado como morto e passa meses na ilha, até que é encontrado por pescadores.

De volta à “vida real”, Jô percebe que não consegue mais parar de pensar em Fábio, que também retorna bastante mexido. O problema é que Fábio é ex-noivo de Paula (Kate Hansen), que fará de tudo para reconquistá-lo, e Jô precisa enfrentar as implicâncias de sua irmã Gláucia (Jussara Freire), que morre de inveja dela, e sua madrasta Ester (Lia de Aguiar), com quem nunca se deu bem. Jô e Fábio, então, tentam engatar um romance, mas são constantemente atrapalhados por Paula e Gláucia. Além disso, eles continuam implicando um com o outro, e não conseguem deixar de brigar.

A Barba Azul foi um grande sucesso da Tupi. Primeira novela das sete do canal a ser exibida em cores, a trama chegou a alcançar o primeiro lugar na audiência, num momento em que a Globo já consolidava sua hegemonia. Seu sucesso se explica em razão da trama simples e apaixonante, com cores de comédia romântica e muito bem armada. Além, claro, do carisma do casal central: Eva Wilma e Carlos Zara oficializaram sua união na vida real durante a novela.

Ivani Ribeiro escreveu um remake de A Barba Azul para a Globo em 1985. Rebatizada de A Gata Comeu, a nova versão da trama trazia Christiane Torloni e Nuno Leal Maia como Jô e Fábio, e fez tanto sucesso quanto sua versão original. A novelista praticamente não fez alterações no enredo. Uma das poucas diferenças era o apelido dado à protagonista: enquanto em A Barba Azul, Jô era chamada de “barba azul” (que dava título à novela), em A Gata Comeu Jô era chamada de “Lucrecia Borgia”.

A Barba Azul teve 196 capítulos e teve direção de Antônio de Moura Mattos e Henrique Martins.

Leia também:

Há 15 anos, SBT extinguia o jornal TJ Manhã

Veja cenas de A Barba Azul:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio