Há 36 anos, estreava o game show É Proibido Colar, com Antônio Fagundes

Publicado há 4 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Você sabia que o ator Antônio Fagundes já teve seus dias de animador de televisão? Ele, ao lado de sua então esposa, a atriz Clarisse Abujamra, comandou o game show É Proibido Colar, um grande sucesso da TV Cultura. A atração estreou em 23 de maio de 1981 e fez história na televisão brasileira.

Alguns anos antes de o Passa ou Repassa se tornar uma febre entre os estudantes, É Proibido Colar testava os conhecimentos gerais de alunos da rede de ensino público de São Paulo. Cheio de provas que testavam tanto as habilidades mentais quanto as físicas dos participantes, É Proibido Colar chegava a durar quatro horas de duração, exibido sempre nas tardes de sábado da TV Cultura.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar do nome que remetia às provas escolares, É Proibido Colar, na verdade, proporcionava muita diversão aos participantes, em jogos de habilidades e conhecimentos diversos. Entre os jogos, estava o “Vamos Fazer Arte”, no qual os estudantes tinham que desenhar, esculpir ou pintar; o “Jogo da Memória”, um teste para ver quem conseguia absorver o maior número de informações; e também o “Teste de Conhecimentos”, que testava os alunos com uma bateria de perguntas sobre o currículo escolar. Outros jogos famosos eram o “Jogo da Mímica”, o “Jogo da Arca” e o “Labirinto”, provas que tiravam o fôlego da audiência.

A cada edição, o programa contava com um júri, que definia os vencedores em algumas das provas. Uma delas era a “Seção Livre”, no qual os colégios tinham a liberdade de fazer qualquer tipo de apresentação artística e cultural. Muitos cantavam, dançavam ou mostravam habilidades menos convencionais, para divertimento dos apresentadores e da plateia. No final do programa, a escola vencedora ganhava prêmios, normalmente itens para melhorar a qualidade do ensino das instituições.

É Proibido Colar revelou, ainda, o ator e apresentador Gérson de Abreu. Foi após uma participação dele com sua escola na atração que ele seguiu carreira na televisão, tendo emplacado trabalhos em programas infantis de sucesso, como X-Tudo, na própria Cultura, e Agente G, na Record. Gérson apareceu no game interpretando um cozinheiro e chamou a atenção da cúpula da Cultura, que o convidou para fazer um teste na emissora. Depois disso, ele apareceu como repórter do programa Tempo de Verão, participou de programas como Bambalalão, Caleidoscópio, Sábado Vivo e Som Pop, até estrear no X-Tudo em 1992 e se tornar um ídolo infantil. Gérson também fez vozes de personagens do Castelo Rá-Tim-Bum, e fez trabalhos na teledramaturgia, como na novela Estrela de Fogo (Record) e na minissérie Aquarela do Brasil (Globo). O ator faleceu em 2002, aos 38 anos, vítima de infarto.

É Proibido Colar fez tanto sucesso na TV Cultura que ficou no ar até dezembro de 1984, sempre com boa audiência e intensa participação de escolas. Depois desta experiência, Antônio Fagundes ainda apareceria como apresentador em outra oportunidade: no programa Você Decide, da Globo, em 1992. Já Clarisse Abujamra nunca mais foi apresentadora de TV, seguindo com seu trabalho de atriz no cinema e no teatro, além da televisão, onde atuou em séries e novelas da Globo, Record, SBT e Band.

Há 19 anos terminava Por Amor, uma das mais queridas novelas de Manoel Carlos

Veja a entrevista com Clarisse Abujamra, falando sobre o É Proibido Colar, no programa Cultura Retrô, em 2011:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio