Há 26 anos, estreava o polêmico Cocktail

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No dia 23 de agosto de 1991, o SBT estreava na madrugada de sexta-feira para sábado um dos programas mais lembrados (e polêmicos) de sua trajetória: o game show “sensual” Cocktail, apresentado pelo showman Luiz Carlos Miele. A atração ficou apenas um ano no ar, mas o suficiente para não sair da memória dos adolescentes da época.

Cocktail era, essencialmente, um game show disputado entre um homem e uma mulher. Nas provas com nomes singelos, como Estrela Iluminada, Coquetel de Frutas, Frio/Calor e Jogo da Super-Estrela, o casal participante ia acumulando pontos. Nas provas, Miele tinha o auxílio de várias garotas, as famosas Garotas Tim-Tim, que, invariavelmente, exibiam os seios das mais variadas maneiras no decorrer das provas. Os participantes também precisavam tirar uma peça de roupa a cada derrota.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como uma espécie de precursor do Fantasia, porém com muito mais malícia, as Garotas Tim-Tim dançavam e rebolavam durante a atração, sempre fazendo caras e bocas. Muito antes das famosas mulheres-fruta, as Garotas Tim-Tim já eram identificadas com o nome de alguma fruta, como Uva e Morango. Miele também lia cartas da audiência, que elogiavam a beleza das modelos. Era clássica a ida ao intervalo do programa, quando era tocada uma música que repetia “Tutti-Frutti… Tuuutti-Frutti”, e uma garota Tim-Tim abria a blusa, exibindo os seios. Como se vê, exibir os seios era praxe na atração.

Além das Garotas Tim-Tim, havia ainda as Garotas-Estado, cada uma representando um estado do país. Ou seja, havia a Garota Rio de Janeiro, Garota Amazonas e Garota Bahia, entre outras. As Garotas-Estado protagonizavam desfiles ao longo do Cocktail, e também faziam um striptease quase completo. O programa era sempre encerrado com o striptease total de uma garota, mas sem mostrar nudez frontal. Nos últimos programas, Cocktail também passou a exibir stripteases parciais de homens.

Com cenário em forma de navio, e Miele aparecendo sempre como uma espécie de “milionário que tudo usufruía”, Cocktail era inspirado num programa semelhante exibido na Itália denominado Colpo Grosso. O programa foi uma das dez estreias prometidas pelo SBT em razão do aniversário de 10 anos da emissora.

Em entrevistas diversas, o saudoso Miele afirmou que apresentar o Cocktail foi um mau passo em sua carreira. O apresentador declarou que, quando aceitou a proposta, tinha a intenção de fazer uma espécie de “Playboy televisiva”, ou seja, um programa que fosse sensual, mas que também fosse elegante e informativo, de modo a ser um bom produto voltado ao público masculino. Entretanto, na prática, Cocktail foi um programa bem ao estilo SBT, cafoníssimo e involuntariamente divertido. Talvez por isso, Miele apresentava tudo com um certo tom de ironia, deixando claro a roubada trash que era a atração.

Apesar do sucesso, o programa saiu do ar com apenas um ano de existência, devido às reclamações de uma parcela conservadora da audiência. No fim do último programa, exibido em agosto de 1992, que foi um especial de aniversário do programa, foi exibida a seguinte mensagem: “A série Cocktail foi mais que uma sequência de programas de televisão de sucesso: a nudez de nossas meninas e o arrojo de nossas imagens lavaram a alma daqueles que conhecem o tempo em que vivem e fogem do falso moralismo”.

Leia também:

Há 23 anos, estreava a série Confissões de Adolescente

Veja Miele apresentando as Garotas Tim-Tim no Cocktail:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais