Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Há 21 anos, terminava a novela Colégio Brasil

Publicado em 21/09/2017
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

No dia 21 de setembro de 1996, o SBT reapresentava o último capítulo de Colégio Brasil, simpática trama nacional exibida na faixa das 18 horas. Escrita por Yoya Wursch e dirigida por Roberto Talma, a trama era protagonizada por Giuseppe Oristanio, Maria Padilha, Taumaturgo Ferreira, Edwin Luisi e Patrícia de Sabrit.

A trama tinha como cenário principal o Colégio Brasil, instituição dirigida pelo professor Edmo (Edwin Luisi) e girava em torno do cotidiano da escola, mostrando a relação entre funcionários, professores e alunos de duas turmas principais, uma de crianças e outra de adolescentes. A história começa quando o Colégio Brasil abre as portas para o início de um novo ano letivo, e recebia seu mais novo professor: Lancelotti (Giuseppe Oristanio), que chega para lecionar literatura. Lancelotti chega e cai nas graças da turma de jovens, com seu jeito moderno e arrojado de ensinar.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Graças a esta postura, Lancelotti já começa o ano batendo de frente com Edmo, um homem conservador e que não vê com bons olhos os métodos de ensino do professor. Ao mesmo tempo, Lancelotti reencontra no Colégio Brasil uma paixão do passado, Nair (Maria Padilha), a amargurada e autoritária inspetora de alunos da escola. Nair e Lancelotti passam a viver uma relação de “gato e rato”, se alfinetando o tempo todo. A inspetora fica ainda mais irritada quando percebe que Lancelotti está interessado na professora Júlia (Patrícia de Sabrit), a doce líder da turma de crianças. O problema é que Júlia namora Mac (Afonso Nigro), o professor de Educação Física, formando um “quarteto amoroso”.

Quem também se dá muito bem com Lancelotti é Miss Daisy (Ítala Nandi), a nova professora de inglês do Colégio Brasil. Com espírito hippie e libertário, a divertida “teacher” também cai nas graças da turma de adolescentes, chegando a se envolver com Pã (Fausto Maule), seu aluno. No entanto, Miss Daisy guarda um segredo desconhecido por todos: ela é, na verdade, Margarida, irmã da falecida esposa de Edmo. Ela chega ao Colégio Brasil para se aproximar do diretor e investigar os mistérios que envolvem a morte da irmã. Mistérios, aliás, que passam por Osvaldo (Henri Pagnocelli), o aparentemente pacato zelador do Colégio Brasil, que também foi apaixonado pela mulher de Edmo. Atualmente, ele é casado com Tereza (Claudia Lira), a ambiciosa cantineira. Os dois criaram Manoel Boi (Taumaturgo Ferreira), um jovem com problemas mentais que se apaixona por Tininha (Ana Kutner), filha de Edmo. A jovem acaba se apaixonando por ele também, para desespero de seu pai.

Colégio Brasil também tinha espaço para discutir os problemas típicos e cotidianos das crianças e adolescentes. A turma de crianças, formada por Paulinho (Rafael Pongelupi), Maria João (Juliana Poletti), Gaio (Arnaldo Barone), Fernanda (Júnia Machado Pereira), Raphael (Murilo Troccoli), Fogueira (Bruna Marcotti), Alex (Emerson Muzelli), Leni (Sofia Papo), Cristiano (Kaíto Ribeiro), Luíza (Andreá Dietrich), Bruno Mattos (Diego Ramiro), Bruno Alencar (Hemílcio Fróes) e Antônia (Paloma Bernardi) estavam sempre brincando e aprontando das suas. Já a turma de adolescentes, composta por Tininha, Pã, Vinícius (Gustavo Haddad), Mírian (Jacqueline Cordeiro), Virgínia (Walesca Praxedes) e Mary Louca (Jerusa Franco) discutiam questões típicas da idade, como primeiro amor, sexo, drogas e comportamento.

Colégio Brasil foi uma novela produzida pela JPO Produções e estreou no dia 06 de maio de 1996, mesmo dia em que entrou no ar, também, Antônio Alves, Taxista e Razão de Viver. A trama tinha uma história simpática e um bom elenco, no qual se destacou o casal vivido por Giuseppe Oristânio e Maria Padilha. Aos poucos, as brigas constantes de Lancelotti e Nair se tornam novamente amor, fazendo com que a inspetora se tornasse uma pessoa menos amarga. Destaque também para a trilha sonora, composta pelo tema de abertura “Chuva na Roseira”, com a cantora paulista Mônica Salmaso, e também canções interpretadas por Tom Jobim, João Marcelo Bôscoli, Adriana Calcanhoto e Djavan.

Leia também:

Terra Nostra estreava há 18 anos

Reveja a abertura de Colégio Brasil:

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....