Há 17 anos, estreava Laços de Família

Publicado em 05/06/2017

No dia 5 de junho de 2000, estreava no horário nobre da Globo a novela Laços de Família, considerada pelo autor Manoel Carlos a sua melhor novela. Trazendo Vera Fischer como a Helena da vez, a trama foi um grande sucesso, colecionando fãs e muitas polêmicas ao longo de sua trajetória.

A trama era centrada em Helena, uma bela mulher na faixa dos 40 anos, viúva e dona de uma clínica de estética. Ela é mãe de dois filhos, Fred (Luigi Baricelli) e Camila (Carolina Dieckmann), e é muito amiga de Yvete (Soraya Ravenle), sua funcionária na clínica. Numa ida à praia, as duas se envolvem num acidente de trânsito causado por Edu (Reynaldo Gianecchini), um belo médico em início de carreira. Neste dia, surge uma forte afinidade entre Edu e Helena, que evolui para um namoro, para desespero de Alma Flora Pirajá de Albuquerque (Marieta Severo), tia do rapaz, que não aceita vê-lo com uma mulher mais velha.

Entretanto, o namoro de Edu e Helena não resiste à presença de Camila. A filha de Helena, aos poucos, se descobre apaixonada pelo namorado da mãe. Ao mesmo tempo, o pai de Helena morre e ela passa a abrigar sua meia-irmã Iris (Deborah Secco), que não se conforma ao perceber o sentimento entre Camila e Edu, passando a atacá-la sistematicamente. No entanto, o sentimento entre Edu e Camila cresce, e Helena se vê obrigada a abrir mão do namorado em nome de sua filha.

E Edu não é o único amor que Helena abrirá mão por causa de Camila. Tempos depois do término com Edu, Helena passa a namorar Miguel (Tony Ramos), um culto dono de livraria que sempre a cortejou. O relacionamento de Helena e Miguel evolui, ao mesmo tempo em que Edu e Camila se casam, e tudo parecia entrar nos eixos. Mas Camila, logo, descobre-se doente. Ela tem leucemia e precisa de um transplante de medula óssea para sobreviver. Para buscar um doador compatível, Helena é radical: termina com Miguel e se envolve com seu primo Pedro (José Mayer), o verdadeiro pai de Camila, no intuito de engravidar e gerar um doador capaz de salvar sua filha. Para isso, ela revela seus segredos do passado, já que Camila nunca soube que seu pai era, na verdade, Pedro.

Ou seja, Laços de Família é Manoel Carlos em sua melhor forma. Trazendo conflitos familiares, dramas cotidianos e muita bossa nova, o autor entrega, aqui, uma de suas melhores Helenas, numa personagem que caiu como uma luva para Vera Fischer. O autor também apostou em tramas paralelas fortes, como a de Capitu (Giovanna Antonelli), vizinha de Helena, que trabalhava como prostituta de luxo. Ela se envolve com Fred, que é casado com Clara (Regiane Alves), gerando uma série de conflitos.

Laços de Família se envolveu em várias polêmicas ao longo de sua exibição. Foi a primeira novela das oito da Globo a começar às 21 horas, em razão da classificação indicativa, que acabava de ser implementada. Classificada como imprópria para menores de 14, a trama não podia ser veiculada antes das 21 horas, o que fez com que a Globo passasse a exibir capítulos mais curtos às quartas-feiras, em razão do futebol. A prática se mantém até hoje. Além disso, o Ministério da Justiça exigiu que a Globo retirasse do elenco da novela todos os menores de 18 anos, inclusive figurantes, justificando que a trama possuía “cenas com conotação sexual e imagens de violência doméstica ou urbana”. Assim, crianças e adolescentes do enredo, como Rachel (Carla Diaz) e Estela (Júlia Almeida), “sumiram” por vários capítulos.

São marcantes as cenas envolvendo as brigas entre Camila e Iris, assim como cena da morte de Ingrid (Lília Cabral), mãe de Iris, assassinada após ser feita refém durante um assalto. Também chamava a atenção as cenas em que Pedro assediava a veterinária Cíntia (Helena Ranaldi), de maneira um tanto bruta. Cenas que, com certeza, não passariam nos dias de hoje. E não se pode esquecer a cena em que Camila raspa os cabelos ao som de Love by Grace, de Lara Fabian. Sem dúvidas, a cena marcou para sempre a carreira de Carolina Dieckmann. Além disso, a doença de Camila permitiu com que a novela realizasse uma campanha de doação de medula óssea, fazendo crescer o número de doadores em todo o Brasil.

Escrita por Manoel Carlos, com a colaboração de Fausto Galvão, Maria Carolina, Vinícius Vianna e Flávia Lins e Silva, dirigida por Moacyr Góes e por Leandro Neri, com direção-geral de Ricardo Waddington, Rogério Gomes e Marcos Schechtman, e direção de núcleo de Ricardo Waddington, Laços de Família foi um grande sucesso. A trama foi reprisada em 2005, no Vale a Pena Ver de Novo, e no ano passado no canal Viva, sempre com muito sucesso.

Leia também:

Há nove anos, estreava A Favorita

Reveja a cena em que Camila perde os cabelos: