Guilherme Hamcek, o João de Malhação Sonhos, relembra a trama: “Foi mágico!”

Seu personagem entra em uma nova fase nos próximos capítulos da reprise

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Malhação Sonhos, os dias de João (Guilherme Hamacek) matando aula estão contados. O melhor amigo de Pedro (Rafael Vitti) é viciado em videogames e diariamente engana a mãe, que passa o dia no trabalho e nem imagina o que o rapaz está aprontando. Pedro ainda tenta, de certa forma, colocar juízo na cabeça do amigo, mas a tentativas são em vão.

A cumplicidade entre os personagens criados em 2014 se estendeu para a vida real. Guilherme Hamacek e Rafael Vitti se conheceram no teste para a temporada e mantém a amizade até hoje.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“O Rafa morava muito longe dos Estúdios Globo e dormia direto na minha casa. Então, além batermos texto e ensaiarmos com mais frequência por causa disso, desenvolvemos uma intimidade muito boa para contracenar. Até hoje o Rafa é um dos meus melhores amigos e é muito legal ver como o trabalho proporciona isso pra gente”, conta Guilherme.

Nos próximos capítulos, a mãe de João, Dandara (Emanuelle Araújo), descobre a verdade sobre o filho e acaba retomando contato com o pai dele a fim de colocar ordem na rotina do adolescente. Para estar mais próximo dos pais, ele é forçado por eles a frequentar a Escola de Artes Ribalta, onde os dois trabalham, e a aproximação com Pedro se torna ainda maior, além de outros alunos do local, como Bianca (Bruna Hamu), por quem João se apaixona.

Na entrevista abaixo, Guilherme Hamacek relembra este importante trabalho em sua carreira.

Como você define o seu personagem?

João é um cara psicologicamente confuso, e muito rico em criatividade. A reclusão escolhida por ele é uma forma de se defender do mundo, das quebras de expectativa. Na arte ele encontra um amor, Bianca, e parece que isso alimenta um fogo que estava apagado até então, e ele se descobre uma potência e começa a botar a ‘cara no sol’. Foi muito legal viver essa reviravolta, a forma como ele começa e como termina a temporada é drasticamente diferente para melhor. Todos nós temos particularidades muito atraentes, a lição que João nos dá é de que precisamos nos descobrir e correr certos riscos para encontrarmos o nosso verdadeiro potencial.

De que forma você enxerga as relações construídas por João e como influenciam sua trajetória na história?

Dandara foi uma mãe tão incrível que João se apaixonou por ela, essas questões alimentavam muito a complexidade do personagem. Já a dupla Pedro e João chamou muita atenção pelos conflitos na maioria das vezes cômicos. Eles são amigos de infância e erram muito juntos, o que é lindo. Eu acredito que a relação com Bianca foi a força que João precisava para sair do lugar, ela o ajudou a se enxergar. O Cobra, por sua vez, era quase um exemplo de coragem para João, apesar de às vezes fazer más escolhas. E Vick, a autoestima em pessoa, foi generosa o bastante para dividir essa qualidade com João, que fechou a temporada feliz da vida.

Qual é a importância desse trabalho na sua carreira?

Malhação Sonhos foi a primeira oportunidade que tive de fazer parte da TV Globo. É meio clichê, mas foi mágico. A equipe de autores, diretores, atores mais experientes, equipe técnica, todos foram muito generosos com a gente, os jovens que estavam, em grande maioria, começando a carreira. Todos tiveram espaço dramático para desenvolver seu trabalho, podíamos fazer perguntas para entender o funcionamento do set. Além de ser uma escola, um grupo muito forte se formou, de forma sentimental mesmo. O processo de um ano e meio juntou a gente para sempre, e toda vez que nos encontramos é uma festa.

João e Pedro são melhores amigos. Como era sua relação com Rafael Vitti nos bastidores?

Tive muitas cenas engraçadas com Pedro e Gael. Eu conheci o Rafa Vitti no teste e quando soube que passei vim morar no Rio. O Rafa morava muito longe dos Estúdios Globo e dormia direto na minha casa. Então, além de batermos texto e ensaiarmos com mais frequência por causa disso, desenvolvemos uma intimidade muito boa para contracenar. Até hoje o Rafa é um dos meus melhores amigos e é muito legal ver como o trabalho proporciona isso pra gente.

Escrita por Rosane Svartman e Paulo Halm, Malhação Sonhos tem direção de núcleo de José Alvarenga Jr, direção geral de Luiz Henrique Rios e direção de Marcus Figueiredo e Noa Bressane. Vai ao ar logo após o Vale a Pena Ver de Novo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio