Guerra de estilistas e triângulo amoroso formado pós luto; Conheça a história de Ti-ti-ti

Folhetim tem autoria de Maria Adelaide Amaral

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na segunda-feira (29), a Globo começa a reexibir a novela Ti-ti-ti no Vale a Pena Ver de Novo, substituindo Laços de Família. O folhetim foi ao ar originalmente entre julho de 2010 e março de 2011, em 209 capítulos. A autoria é de Maria Adelaide Amaral, baseada em duas novelas de Cassiano Gabus Mendes: Plumas e Paetês (1980) e a própria Tititi (1985). 

São dois os núcleos principais do folhetim. O primeiro deles tem Ariclenes (Murilo Benício) Jacques Leclair (Alexandre Borges) como figuras centrais. Eles são inimigos de infância. André Spina adotou o nome de Jacques Leclair após virar costureiro. Ele mantém um ateliê em um bairro da zona leste de São Paulo e conta com grande prestígio das “peruas” da região, que sonham em fazer parte da alta sociedade. 

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar de ter uma cartela confortável de clientes, Jacques Leclair almeja a alta costura e acaba conseguindo isso com a ajuda de Jaqueline (Cláudia Raia), uma perua “fora da casinha”, casada com um empresário mau-caráter. Ela conhece o estilista ao levar sua filha, Thaísa (Fernanda Souza), para fazer um vestido de noiva.

Mulherengo, Jacques Leclair se envolve com Jaqueline, que passa a ajudá-lo em suas criações, o que faz sua carreira decolar como nunca antes. O sucesso do inimigo incomoda Ariclenes. Ele nunca gostou de trabalhar e sempre tentou se dar bem na vida.

Após muitas tentativas, Ari consegue entrar para o mundo da moda. Isso acontece após ele encontrar uma senhora morando na rua, Cecília (Regina Braga). O trambiqueiro fica fascinado ao deparar-se com as roupas de boneca feitas por Cecília. Ele, então, enxerga a oportunidade como perfeita para se dar bem na vida.

O pilantra decide colocar a senhora em uma casa de repouso e se lançar como estilista usando os modelos feitos por ela, que de fato são deslumbrantes. Para isso, adota o nome Victor Valentim.

Ariclenes usa de factoides para lançar Victor Valentim e toda imprensa passa a acreditar no falso estilista. Isso acaba abalando a carreira de Jacques Leclair, àquele momento em ascensão. Assim, começa uma longa (e cheia de peripécias) guerra entre estilistas.

Edgar (Caio Castro), Marcela (Isis Valverde) e Renato (Guilherme Winter) em Ti-ti-ti (Reprodução / Globo)

O outro núcleo tem como figura central a cabeleireira Marcela (Isis Valverde). Ela acaba conhecendo Renato (Guilherme Winter), herdeiro de um dos maiores empresários do país. Ele se passa por pobre para evitar que as mulheres se aproximem apenas por interesse. Ela fica grávida e o jovem a acusa de querer dar o golpe da barriga.

Temendo que Renato e sua família usem da influência para tirar dela o bebê que espera, Marcela decide fugir para Belo Horizonte e para isso pega uma carona com o Osmar (Gustavo Leão), namorado de Julinho (André Arteche), colega de trabalho e melhor amigo dela.

Próximo a São Paulo, porém, o carro capota e Osmar não resiste. Marcela e o bebê conseguem sobreviver sem qualquer sequela. A família dele, que é bem rica, a socorre. Em meio a confusão no hospital, Bruna (Giulia Gam), mãe de Osmar, que não sabe da orientação sexual do filho, acaba acreditando que Marcela é sua nora e que, portanto, o bebê é seu neto.

Nesta fase, Bruna luta contra um agressivo câncer. Temendo a reação da esposa diante da verdade, já que ela é bastante religiosa, seu marido Gustavo decide manter a farsa e convence as demais pessoas a seguir com a mentira. Com isso, Marcela vai morar na mansão dos pais de Osmar, onde se envolve com o irmão dele, Edgar (Caio Castro), iniciando, assim, um triângulo amoroso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio