Compre iPhone SE na Apple a partir de R$ 3.779,10 à vista ou em até 12 vezes. Frete grátis para todo o Brasil
Saiba mais
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Confusão

Glória Perez recorda mal-entendido com Sheik nas gravações de O Clone

A autora tem recordado algumas situações inusitadas de bastidores

Publicado em 07/10/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A novela O Clone é um grande marco para a teledramaturgia brasileira, principalmente por conta de toda a grandiosidade que trouxe para a época. Porém, alguns detalhes de bastidores também são extremamente interessantes.

Glória Perez, autora da trama e toda a equipe responsável, viveram diversos momentos inusitados e inesquecíveis durante as gravações. No podcast Novelas das 9, do GShow, a profissional falou sobre algumas histórias que passou no Marrocos e surpreendeu com algumas revelações.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

“Primeiro nós íamos fazer no Egito. Eu passei 20 e tantos dias lá (…) Eis que a Eliane Giardini me dá uma entrevista dizendo que espera que a novela também sirva para falar das mulheres, da libertação… Bom, fomos proibidos de gravar no Cairo (risos). Por isso nós fomos para o Marrocos, e foi uma experiência muito interessante”, contou a autora.

Logo depois, ela ainda falou sobre o início das gravações com o apoio do Sheik Jihad, que foi consultor da produção. “Eu cheguei na produção, e o Sheik Jihad estava chorando. Ele olhou pra mim e disse: ‘Você quer nos destruir!’. Eu fiquei arrasada com aquilo e falei: ‘Sheik, eu estou fazendo tudo com todo o cuidado, carinho, dedicação’. Aí ele me mostra uma cena onde o Tio Ali (Stênio Garcia) dizia pra Jade: ‘O Livro Sagrado diz…’ e ele balançava o livro. Acontece que o livro que o Sheik tinha nos dado era em árabe. E o Alcorão em árabe é Deus encadernado, você não pode sacudi-lo. Você pode sacudir o Alcorão em qualquer tradução, mas em árabe não pode. É Deus encadernado. E aí imediatamente foi substituído aquele Alcorão e posto outro, e o Sheik entendeu que não houve ofensa nenhuma, que foi uma coisa de absoluta ignorância disso”, recordou Glória.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....