Globo responde proibição da Justiça em caso Flávio Bolsonaro

Emissora disse que vai recorrer da decisão

Publicado há 22 dias
Por Daniel Neblina
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na edição deste sábado (05) do Jornal Nacional, a Globo repercutiu a decisão da Justiça de proibir a emissora de expor qualquer documento ou peça do processo referente à investigação sobre o esquema de rachadinhas contra o senador Flávio Bolsonaro.

“A pedido do senador Flávio Bolsonaro, a juíza Cristina Feijó, da 33ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, proibiu a Globo de divulgar informações e documentos sigilosos extraídos da investigação criminal no escândalo da rachadinha que envolve o senador”, informou o apresentador Flávio Fachel.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A Globo respeita ordens judiciais, mas lamenta esse cerceamento da liberdade de informação, uma vez que a investigação em questão é de interesse de toda a sociedade. A Globo recorrerá da decisão assim que for notificada”, completou o jornalista.

A emissora destacou as reações de repúdio de entidades diante da decisão. “A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo afirmou que a censura prévia é inaceitável em uma democracia, sobretudo quando o alvo da cobertura jornalística é uma pessoa pública, cujo mandato foi outorgado pelo voto”, pontuou Ana Luíza Guimarães.

“A decisão dificulta a cobertura das graves denúncias contra o senador Flávio Bolsonaro. Impedir veículos jornalísticos de publicar reportagens é prejudicial, não apenas ao direito à informação, como também ao papel da imprensa como fiscal das atividades do Estado”, finalizou a âncora.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais