Globo reprisará O Auto da Compadecida em janeiro de 2020 por comemoração de 20 anos

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Globo confirmou nesta quinta-feira (21), em comunicado enviado ao Observatório da Televisão, que irá reprisar a minissérie O Auto da Compadecida, que baseou um dos filmes de maior sucesso do cinema nacional nos anos 2000. A reprise ocorrerá em janeiro de 2020. A reportagem apurou que esta exibição será em horário nobre, entre os dias 7 e 10 de janeiro, no lugar da minissérie sobre Hebe Camargo que iria ser exibida na TV, mas ficará restrita apenas ao Globoplay.

“Haverá uma exibição de O Auto da Compadecida em janeiro para comemorar os 20 anos da série”, disse a Comunicação da Globo. A notícia da reprise já havia sido antecipada pela atriz Virgínia Cavendish, em seu Instagram, nesta quarta-feira (20). Mas Virgínia não sabia dizer quando e nem o horário.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A reprise em questão que a Globo fará será do seriado em quatro capítulos, que foi ao ar na Globo no fim de 1999. Essa versão deu origem ao filme, que foi aos cinemas e levou mais de 2 milhões de pessoas. O longa também se tornou um grande clássico do humor nacional.

Relembre a história de O Auto da Compadecida

O Auto da Compadecida conta a história do esperto João Grilo (Matheus Nachtergaele) e de seu amigo Chicó (Selton Mello), covarde e mentiroso. Os dois nordestinos são dois mentirosos que andam pelas ruas anunciando A Paixão de Cristo, “o filme mais arretado do mundo”. 

A sessão é um sucesso, eles conseguem alguns trocados, mas a luta pela sobrevivência continua. João Grilo e Chicó empregam-se na padaria de Eurico (Diogo Vilela), cuja esposa, a fogosa Dora (Denise Fraga) adora um homem bravo, trai o marido e é mais devotada à cadela Bolinha do que ao esposo. 

Chicó envolve-se com Dora, mas a chegada da bela Rosinha (Virgínia Cavendish), filha de Antonio Moraes (Paulo Goulart), desperta a paixão de Chicó, e ciúmes do cabo Setenta (Aramis Trindade) e de Vincentão (Bruno Garcia), o valentão da cidade. Os planos da dupla, que envolvem o casamento entre Chicó e Rosinha e a posse de uma porca de barro recheada de dinheiro, dote da bisavó de Rosinha para a moça, são interrompidos pela chegada do cangaceiro Severino (Marco Nanini) e a morte de João Grilo. 

João Grilo, Eurico, Dora, Padre João (Rogério Cardoso), o Bispo (Lima Duarte) e Severino reencontram-se no Juízo Final, onde serão julgados no Tribunal das Almas por um Jesus negro (Maurício Gonçalves) e pelo diabo (Luís Melo). O destino de cada um deles será decidido pela aparição de Nossa Senhora, a Compadecida (Fernanda Montenegro) e traz um final surpreendente, principalmente para João Grilo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais