Globo Repórter: Reportagem mostra a luta pela preservação da vida selvagem na África do Sul

Publicado há 2 anos
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leões, elefantes, girafas, rinocerontes. A fauna rica da savana, que atrai turistas do mundo todo à África do Sul, está ameaçada. No Globo Repórter desta sexta-feira (14), Francisco José mostra as espécies que correm mais risco. Além da dura batalha para preservar a vida selvagem.

Veja também: Ivete Sangalo surpreende fãs e mostra vídeo das filhas gêmeas

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O país concentra, por exemplo, 80% dos rinocerontes do planeta. Símbolo de poder na Ásia, um par de chifres de rinoceronte pode valer mais de dois milhões de dólares. “Transformado em pó, o chifre é considerado afrodisíaco, e um quilo é mais caro do que o quilo do ouro ou do diamante. Por isso o animal é tão caçado”, explica o repórter.

Apesar da intensa fiscalização, mais de mil rinocerontes morrem por ano na África do Sul. Como medida extrema para evitar que continuem sendo caçados, especialistas serram os chifres dos animais.

Francisco José também fica frente a frente com tubarões, o animal símbolo dos mares africanos. E, no centenário de Mandela, apresenta as cores e os ritmos dos bairros negros de Joanesburgo.

O Globo Repórter vai ao ar logo após a novela O Sétimo Guardião.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio