Globo Repórter mostra pessoas que emagreceram visando uma vida melhor e mais saudável

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

São muitos os motivos que provocam o desejo de uma vida mais saudável. O ‘Globo Repórter’ dessa sexta-feira, dia 14, percorre o país para mostrar casos de pessoas que viram a vida mudar completamente ao optar por alimentação balanceada e rotina regular de exercícios. Depois muita luta contra a balança, Matheus perdeu 43 quilos em 11 meses. Seu esforço ajudou Florianópolis a ser a cidade do Brasil que concentra o menor número de obesos. O primeiro passo foi abandonar a rotina de comidas e bebidas industrializadas. Além disso, a esposa de Matheus descobriu o poder dos ingredientes de baixo ou moderado índice glicêmico. São alimentos integrais e leguminosas, que ajudam a controlar o nível de açúcar no sangue e ainda reduzem a fome, principalmente por conta da quantidade de fibras. Deu tão certo que ela já perdeu 22kg desde que resolveu ajudar o marido a emagrecer.

Outro personagem é o carioca Reginaldo. Para evitar problemas com o diabetes, ele mudou completamente seus hábitos. Há oito anos, era obeso, sedentário e pesava mais de 115 quilos. Hoje, mantém os 79kg em 1,81 metro de altura com uma rotina bem movimentada. Durante o dia, ele anda cerca de oito quilômetros como representante da indústria farmacêutica. Quando termina o expediente, troca de roupa para correr a mesma distância. A rotina saudável, aliada a uma dieta orientada por médicos e nutricionistas, evitam que Reginaldo passe pelas mesmas complicações que suas duas avós sofreram com a doença. Hoje, ele coleciona medalhas de provas de corrida, incluindo uma de 75 quilômetros de Bertioga até Maresias, que ele completou em sete horas e 43 minutos, terminando em 26º lugar.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O programa ainda vai a Palmas, no Tocantins, cidade campeã em qualidade de vida. A capital mais jovem do país, com apenas 28 anos, é um lugar onde as pessoas se alimentam bem e estão atentas ao coração e à balança. Proporcionalmente, é a capital brasileira com menos hipertensos, a que tem mais magros e a terceira com menor índice de diabetes. Os moradores de Palmas têm o hábito de almoçar em casa, o que ajuda a conquistar esses resultados.

Um estudo inédito, feito pelo Hospital da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto com pacientes diabéticos, comprova que comer menos traz benefícios importantes para o organismo. No início da pesquisa, os médicos calculam a quantidade mínima de caloria que cada paciente precisa, com a ajuda de um aparelho que mede o gasto calórico. O objetivo é ativar o metabolismo energético, sem chegar ao estado de desnutrição. Depois de três semanas, os resultados são impressionantes, sobretudo a diminuição dos índices glicêmicos. “Somos treinados desde pequenos a sair da mesa satisfeitos e, na verdade, estamos querendo ensinar aos pacientes que eles devem sair da mesa com um pouquinho de fome”, conta a endocrinologista Maria Cristina Freitas, professora da universidade.

O ‘Globo Repórter’ vai ar na noite de sexta-feira, dia 14, depois da novela ‘A Força do Querer’.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio