Globo quer rentabilizar com publicidade de seus artistas nas redes sociais; saiba detalhes

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A direção da Globo está com um projeto de rentabilizar em cima dos comerciais que suas maiores estrelas realizam nas redes sociais. A emissora quer cobrar uma pequena taxa, entre 4% e 5%, por cada publicidade feita por atores, atrizes e apresentadores em redes como o Instagram, o Twitter e o Facebook. Contratados do primeiro time da emissora estão entre os que mais são seguidos na internet. A emissora esclareceu o assunto em comunicado e negou que isso esteja em discussão.

Segundo apurou o Observatório da Televisão, o projeto é chamado internamente de “taxa de exposição”. A Globo entende que tais artistas só conseguiram um alto número de seguidores e campanhas publicitárias por conta da vitrine que a maior emissora do país dá.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Tal projeto é o departamento comercial da Globo, que busca novas formas de rentabilidade para a emissora carioca. A porcentagem sugerida é entre 4% e 5%, mas o valor exato está sendo discutido. Além disso, tal “taxa” seria apenas para artistas consideradas “grandes estrelas”.

Um exemplo que vem sendo usado internamente é o das protagonistas da atual novela das 21 horas, A Dona do Pedaço. Juliana Paes e Paolla Oliveira cobram o mesmo cachê por campanhas publicitárias: algo na casa dos R$ 500 mil. O cachê é alto porque ambas estão no ar no produto de maior audiência.

Até quem está fora do ar fatura. É o caso de Fernanda Gentil. Recentemente, o Observatório da Televisão mostrou que ela cobra pelo menos R$ 100 mil para realizar campanhas das mais variadas marcas nas suas redes sociais.

Para a Globo, seria justo pedir uma porcentagem por contrato desse valor. Sem a emissora, os valores não seriam tão inflacionados. A medida em estudo, se aprovada, também vai valer para os contratados do Esporte, que estão na expectativa para serem liberados a fazer campanhas. Galvão Bueno foi o primeiro na função.

Globo diz que está atenta para outras formas de publicidade

A proposta da Globo em passar a ter uma taxa de exposição na publicidade feita por seus contratados é o assunto do momento na emissora. A grande maioria não vê com bons olhos a ideia do comercial. Na área de entretenimento, tal ideia é vista como exagerada.

Curiosamente, a ideia da Globo de fazer esta mudança ocorre logo após da emissora só lucrar em seu balanço anual no ano de 2018 por conta de algumas aplicações financeiras que fez.

Além disso, a emissora também está reduzindo salários milionários e renegociando contratos. Tudo isso para economizar em folha de pagamentos e não ter mais processos trabalhistas.

Procurada para falar sobre o assunto pelo Observatório da Televisão, a Globo esclareceu a questão dizendo que tudo passa por uma nova ideia de entrega comercial. O canal negou que vá cobrar por contratos feitos “por fora” por seus artistas.

“Há uma confusão de conceitos nesse assunto. O que a Globo tem feito, desde o início do ano, é identificar oportunidades de potencializar suas campanhas comerciais, através, também, da força de nossos talentos nas diferentes plataformas. Um bom exemplo disso é o projeto Vivi Guedes que tem gerado várias oportunidades de novas parcerias associadas à novela ‘A Dona do Pedaço’”, disse a emissora.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio