Globo emite parecer sobre caso de repórter assediada em emissora afiliada

Ellen Ferreira comparou chefe de jornalismo ao médium João de Deus

Publicado há 4 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Rede Globo emitiu nesta sexta-feira (25) seu posicionamento oficial a respeito das denúncias de assédio moral realizadas pela jornalista Ellen Ferreira contra Edison Castro, ex-diretor de jornalismo da Rede Amazônica, afiliada do canal da família Marinho no estado de Roraima.

As afiliadas da Globo comungam dos mesmos princípios editoriais mas são empresas independentes. O diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel, ao receber e-mail da jornalista Ellen Ferreira, entrou imediatamente em contato com o setor de afiliadas para que a queixa fosse transmitida à Rede Amazônica“, afirmou a emissora, em comunicado oficial.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Globo reitera que o respeito é um valor fundamental do seu Código de Ética. A empresa repudia qualquer tipo de assédio ou preconceito, que não são tolerados no ambiente de trabalho em nenhuma hipótese. Os esclarecimentos sobre o que ocorreu depois devem ser dados pela afiliada“, conclui a nota da rede carioca.

Ellen Ferreira denunciou os supostos maus tratos ao jornalista Leo Dias. “Ele [Edison Castro] dizia que eu era repugnante, gorda, que me vestia mal. Me ameaçava de demissão constantemente. A fama dele era de ‘o João de Deus da redação’. Havia gente que desejava bater nele“, declarou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais