Globo divulga nota de apoio a William Bonner após ação de criminosos

O apresentador do JN passou a ser atacado no WhatsApp

Publicado há 4 meses
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta terça-feira (26), a Globo divulgou uma nota de repúdio após uma campanha de intimidação ser realizada contra William Bonner, apresentador e editor-chefe do Jornal Nacional. O CPF do filho do famoso foi usado durante uma fraude.

Além disso, o jornalista e uma das filhas receberam mensagens no WhatsApp com dados sigilosos sobre familiares. A platinada afirma apoio ao contratado e também na busca para que os responsáveis sejam encontrados e punidos pela ação.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia a nota:

A Globo repudia a campanha de intimidação que vem sofrendo o jornalista William Bonner e se solidariza com ele de forma irrestrita. Há dias, um fraudador usou de forma indevida o CPF do filho do jornalista para inscrever o jovem no programa de ajuda emergencial do governo para os mais vulneráveis da pandemia, para isso se aproveitando de falhas no sistema, que não checa na Receita Federal se pessoas sem renda são dependentes de alguém com renda, fato denunciado publicamente pelo próprio jornalista que apresentou notícia crime junto ao Ministério Público Federal no Rio de Janeiro.

Agora, tanto o jornalista quando a sua filha receberam por WhatsApp em seus telefones pessoais mensagem vinda de um número de Brasília com uma lista de endereços relacionados a ele e os números de CPFs dele, de sua mulher, seus filhos, pai, mãe e irmãos, o que abre a porta para toda sorte de fraudes.

A Globo o apoiará para que os autores dessa divulgação de seus dados fiscais, protegidos pela Constituição, sejam encontrados e punidos. William Bonner é um dos mais respeitados jornalistas brasileiros e nenhuma campanha de intimidação o impedirá de continuar a fazer o seu trabalho correto e isento. Ele conta com o apoio integral da Globo e de seus colegas e está amparado pela Constituição e leis desse país.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais