Globo disponibiliza cotas de patrocínio da F1 para 2020 e pode faturar quase R$ 600 milhões

Publicado há um ano
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Globo disponibilizou ao mercado publicitário nesta quinta-feira (10) as cotas de patrocínio para a transmissão da temporada 2020 da Fórmula 1. A emissora aumentou o valor de R$ 95,100 milhões em 2019 para R$ 98,950 milhões em 2020. É uma acréscimo de 4% de um ano para o outro. Ao todo, a emissora carioca disponibilizou seis cotas de patrocínio.

Caso venda todas as seis cotas de patrocínio master, a Globo pode faturar exatos R$ 593,7 milhões com as transmissões da emissora aberta, no SporTV e na cobertura em seu site de Esportes. Seria o recorde de faturamento da principal categoria de automobilismo desde que é transmitida pela Globo, nos anos 1970.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Até o fim de outubro, as atuais parceiras da Fórmula 1 na Globo – Itaipava, NET, Nivea, Renault, Santander e TIM – que tem prioridade na renovação desses contratos precisam responder se continuam. Caso alguma saia, a Globo vende para a primeira empresa interessada que está na fila.

Globo tem contrato com a Fórmula 1 até o fim de 2020

Vale lembrar que 2020 é o último ano do atual contrato de direitos de transmissão da Fórmula 1 com a Globo. Mesmo com mais um ano e meio de contrato em vigor com a FIA (Federação Internacional de Automobilismo), o Grupo Globo já está em negociações para estender o contrato dos direitos de transmissão da Fórmula 1.

Dois grandes fatores são os primordiais para as conversas terem se iniciado. A primeira deles é o fator financeiro. O outro fator é a audiência. A categoria teve uma boa reação em 2019, fechando com médias na casa dos 11 a 12 pontos de Ibope na Grande São Paulo.

Durante a semana, a Globo não costuma passar dos 8 pontos de audiência com os programas Encontro e É de Casa, exibidos entre 10h e 11h45 nos outros dias da semana. Procurada, a Globo confirmou que tem contrato até 2020 e que o cronograma de divulgação das cotas publicitárias no mercado respeitou o cronograma previsto.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio