Globo confirma e Norte e Nordeste do Brasil assistirão ao último capítulo de A Força do Querer com delay

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O horário de verão começou no último sábado (15), para a alegria de uns e tristeza de outros – principalmente para os fãs da novela A Força do Querer no Norte e Nordeste do Brasil, que estão assistindo a novela com atraso.

Mesmo com uma campanha forte nas redes sociais, o último capítulo, que será exibido nesta sexta-feira (20), será mostrado com delay nestas regiões, como já vem acontecendo desde a última segunda-feira (17).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Transmissões piratas de A Força do Querer no YouTube viram fenômeno de audiência

A Globo confirmou ao Observatório da Televisão que não vai abrir uma exceção e que a trama será mostrada em horário local, atrasada em relação ao horário de Brasília.

Ou seja, em parte do Norte (retirando Amazonas e Acre) e em todo o Nordeste, A Força do Querer será exibida com uma hora de atraso em relação ao seu começo – logo após Pega Pega, que está sendo exibida após o Jornal Nacional.

No Acre, a novela será exibida apenas duas horas depois do começo em Brasília – ou seja, quando grande parte do Brasil já terá visto o desfecho de Bibi Perigosa, Ritinha, Ivana e outros personagens do folhetim do Gloria Perez.

No Twitter, principalmente nesta quarta-feira (19), houve um apelo para que a Globo abrisse uma exceção e determinasse que a tal Rede Fuso, que transmite a programação no horário local, mas gravada – apenas o JN é exibido ao vivo – fosse abolida.

Ontem, os fãs do folhetim só viram as emoções do capítulo após a transmissão do futebol, às 22h30. O capítulo só foi finalizado às 23h15, bem acima do horário em que costuma ir ao ar. As afiliadas da Globo alegam que exibir a Rede Fuso é uma alternativa viável para que não se perca público e mantenha-se o hábito do público de ver as novelas em seu horário habitual.

Os telespectadores reclamam, já que em tempos de redes sociais e internet, com amplo acesso à informação, ver programação gravada é um retrocesso imenso, além de impedir o “fator surpresa”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio