“Fui falso”, diz Raphael Dumaresq sobre participação no The Circle

Participante natalense quer usar o espaço atual para militar pela causa LGBT

Publicado há 9 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ele chegou de fininho e acabou se tornando um dos participantes mais populares do The Circle Brasil. Agora, mesmo com o fim da primeira temporada do reality da Netflix, Raphael Dumaresq está mais em alta do que nunca nos holofotes nacionais.

O meu Instagram está cheio de mensagens sempre. Estou tentando responder o máximo de pessoas. Mando vídeo, áudio, foto. A gente cria uma relação muito humana. Não posso abandonar algo tão precioso. Estou dando conselho para um bando de veado. Já os haters são muito fraquinhos. Esperava mais. Não leio e não respondo“, decretou o natalense de 24 anos, que já acumula mais de 200 mil seguidores na referida plataforma.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dumaresq é o tipo de pessoa que não tem medo de ser quem é. Homossexual assumidíssimo e dono de um figurino espalhafatoso, ele é figura fácil nas noites da capital rio-nortense, onde atua como DJ, produtor cultural, performer e outras funções. Sua paixão, porém, é a militância pela causa LGBTQ+.

É muito importante reforçar minha fala como nordestino, afeminada. Não sou só close. Sou politizado, sou estudado. Eu me sinto muito emocionado. Várias crianças e mães vieram falar comigo. Eu não estava ali sozinho. Estava representando várias gays afeminadas, dançando escondidas no banheiro, se trocando na casa de uma amiga porque os pais não aceitam o jeito que eles se vestem. Quanto mais a gente se mostrar, mais a sociedade vai nos aceitar“, destaca, em entrevista ao portal UOL.

Portas abertas

Embora a autenticidade seja um de seus lemas, Dumaresq não nega que buscou ter jogo de cintura na hora de escolher sua postura no jogo. “Acho que quem entra no ‘The Circle’ e vive 100% sua verdade tem um risco muito grande de sair. Precisamos ter amizades intencionais. Não rompi meus princípios, mas forcei alguns diálogos. Fui falso também, era um jogo para isso“, confessa.

O fato é que, agora que o mundo da fama lhe abriu as portas, Dumaresq não pensa em fechá-las tão cedo. Seu maior objetivo, no momento, é usar as oportunidades que surgirem para crescer e dar voz às causas em que acredita.

Quero impulsionar mais o espaço que estou tendo. Falar sobre moda, comportamento, militância, me tornar uma referência. Quero produzir conteúdo para o YouTube, quero viajar. Quero fazer tanto editorial de moda, quero vestir roupa doida, quero ir para desfile, fazer parcerias artísticas. Sempre sonhei com isso. Agora que as portas estão abertas, vou usar ao máximo“, promete. Vida longa a ele”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio