Francisco Cuoco lamenta a morte de Tarcísio Meira e Paulo José: “Tempos inesquecíveis”

O veterano relembrou a convivência com os colegas de profissão

Publicado em 14/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Neste sábado (14), Francisco Cuoco participou do É de Casa, na Globo. O ator falou sobre a perda dos colegas de profissão Paulo José, que faleceu na quarta-feira (11), aos 84 anos, e Tarcísio Meira, que nos deixou no dia seguinte. 

Bateu uma mistura de tudo. Paulo e Tarcísio é demais. Dois ícones da televisão, do teatro, do cinema. Uma coisa impressionante de trabalhos assim de concentração de atores, de construção de personagens, uma coisa extraordinária que serve como lição para todos nós. Não importa se você atua também, faz a sua parte“, iniciou o ator.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E continuou: “O que importa é que você não perdeu a capacidade de poder absorver tantos talentos em sua volta. E nós tínhamos essa abundancia de talentos, que eram o Paulo e o Tarcísio. Então fica uma saudade, uma tristeza e, ao mesmo tempo, fica uma lembrança de tantos trabalhos lindos, de tantos momentos que passamos juntos em tempos inesquecíveis”, lamentou.

Em outro momento, o ator relembrou a oportunidade de contracenar com Tarcísio Meira. Os dois estiveram juntos no elenco de Os Gigantes (1979). “O prazer único que eu tive. Porque nós fizemos uma novela juntos, fizemos Os Gigantes. Então é justamente o ponto onde eu pude conviver com o Tarcísio, aprender, observar. Foi uma coisa inesquecível para mim“, ponderou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio