Floribella: hits da novela ultrapassaram o tempo e hoje são memes atemporais

Trilha que embalou a história de Maria Flor é uma boa pedida para vários momentos da vida

Publicado há 4 meses
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No ano em que Floribella completa 15 anos, a Band presenteia o público que acompanhou as peripécias de Maria Flor (Juliana Silveira) e sua turma com uma reprise no horário nobre da emissora. A trama, uma parceria com a Cris Morena Group e RGB, se tornou uma das novelas infanto-juvenis mais bem sucedidas da história.

Totalizando 344 capítulos transmitidos em duas temporadas, Floribella não foi sucesso somente na TV, mas também nas rádios de todo o país. Embalada por músicas alegres e outras melódicas, o primeiro volume da trilha sonora, hoje disponibilizada em várias plataformas, incluindo o Spotify, segue enaltecida por fãs saudosistas e até mesmo por aqueles que nunca nem viram a novela.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Observatório da TV lista pra você, leitor, quais foram os principais hits de Floribella e onde você pode ouvir os dois CD’s completos. Confira:

Por quê?

Porque quando eu te vejo, minha voz se calaaaa…..”: e quem é que não entrou na bad junto com Juliana Silveira num barquinho perdido no lago, sozinha e desamparada?

Pobres dos Ricos

Pobre dos ricos que tanto tem, mas pra que serve tanto dinheiro?..”: se o print é eterno, que dirá um meme, não é mesmo? Sim, 15 anos depois o hit Pobre dos Ricos virou meme nas redes sociais e é usado nas horas mais oportunas da vida quando a situação dá aquela apertada.

A gente faz a “Poliana”: olha para o lado bom da vida, damos uma disfarçada no sofrimento e seguimos o baile no mood: “o dinheiro não paga a felicidade” ao som de “Pobres dos Ricos”. Mesmo que no fundinho estejamos chorando as migalhas da vida.

Tic-Tac

Os atrasos e a relação com o relógio nunca foram tão romantizados como Tic-Tac o fez. “Escuto o tic tac, tic tac Um doce tic tac Conto os segundos que faltam pra te ver…”

Meu Vestido Azul

Vestido Azul foi a maior prova que ser gay em 2005 não era nada fácil. Como escutar este som e não poder vestir aquele vestido longo e velho da sua avó, cheirando a naftalina?

Não importava se era azul ou não, a gente fechava os olhos e só imaginava o abandono no banquinho da praça. “Mas você nunca veio e não chegou, e o meu vestido azul se amassou, e essa não é a minha esquina e esse não é o meu amor…”

Garoto Lindo

A baladinha teen da época tocava Garoto Lindo enquanto as meninas exibia a popular sandália emborrachada com cheiro de chiclete de tutti-frutti. Bons tempos!

Confira hits da trilha sonora 2

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais