Flávio Galvão revela que Deus pode aparecer em Gênesis: “Seria um mendigo”

O veterano diz que intuito é aguçar a curiosidade do público

Publicado em 2/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sem aparecer em uma única cena, Flávio Galvão tem um dos papeis mais imponentes da novela Gênesis. Ele interpreta ninguém menos do que Deus.

E para a surpresa dos telespectadores da novela da Record TV, o ator revelou que “criador do céu e da Terra” poderá aparecer em qualquer momento na trama.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Seria uma coisa de um transeunte, que fala algo com alguém, e as pessoas o identificam. Não sei exatamente o que eles [os diretores] pensam em fazer, se é que essa ideia ainda está em pé“, diz Galvão em entrevista ao portal Notícias da TV.

Ele ressalta que ainda não existe nada certo nem sobre a aparição de seu personagem nem sobre a forma como ele deve surgir nas cenas. “Não tenho certeza. Mas seria uma coisa rápida, só para aguçar a curiosidade do espectador”, explica.

Deus como homem comum

Caso tenham cenas com Deus na trama de Camilo Pellegrini, Stephanie Ribeiro e Raphaela Castro, o ator que o interpreta conta que não será do modo como todo mundo espera. Ou seja, surgiria de forma diferente e impactante.

“Ele seria um mendigo. Algo que chamasse a atenção no sentido de: ‘O que esse homem está falando? Nossa, é Deus!’”, garante Galvão.

Para o ator, mesmo não aparecendo frente às telas, o trabalho exige uma harmonia com os demais atores e com o teor da história.

“O trabalho sempre será o mesmo. Tem o desafio de encontrar um tom, conseguir fazer com que esse tom seja verdadeiro e tenha cumplicidade com o espectador. A grande dificuldade é essa: fazer com que o personagem apareça de verdade”, esclarece o veterano, que revelou ter treinado a tonalidade de voz para não parecer um Deus caricato.

A fidelidade ao personagem, de acordo com Galvão, pode ser atribuída também ao estudo que faz do livro sagrado juntamente com os roteiros.

“Para isso, leio a Bíblia e o texto que me mandaram antes de gravar. Faço comparações entre eles para chegar num denominador comum. Também vejo o que já gravaram no Rio. Demanda um outro tipo de trabalho. Eu decoro com muita facilidade”, finaliza.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio