Fernanda Gentil afirma que respeita racista e homofóbico: “Não quero forçar ninguém a nada”

Publicado há um ano
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A apresentadora Fernanda Gentil disse, neste domingo (27), que respeita quem acha que não deve existir beijo gay e, também, quem é racista. Ela deu entrevista para a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Ela falou isso no contexto de respeitar todas as opiniões.

“Respeito quem acha um crime ter o beijo gay. Agora, não vai bater em quem beija, entende? [Respeito] Quem, infelizmente, é racista. Agora, vai discriminar, bater, matar por que é de outra cor? Aí não”, disparou a apresentadora do Se Joga, na Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na sequência, ele continuou no tema: “Acho uma perda de tempo você julgar alguém pela cor da pele. Isso te consome. Você poderia voltar esse ódio, essa energia para uma coisa tão boa. Vai ajudar alguém, vai criar uma criança, ensinar alguma coisa a alguém, sei lá”. Ela ainda disse não querer forçar ninguém a nada.

A apresentadora também comentou o fracasso de crítica e audiência do Se Joga: “Recebi como qualquer pessoa que coloca um grande projeto numa vitrine nacional: com humildade para saber que temos pontos a mexer e a tranquilidade de estar me jogando de forma limpa e alegre. Minha preocupação é alegrar quem vê”.

Vale lembrar que o Se Joga foi anunciado como o grande substituto do Vídeo Show, na Globo. O programa conta com toda a estrutura possível da maior emissora do país, no entanto, é incapaz de vencer seu concorrente direto na audiência, o Balanço Geral, da Record.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio