Felipeh Campos tira o chapéu para Bolsonaro e diz: “Eu não acredito em homofobia”

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jornalista de entretenimento, Felipeh Campos iniciou sua carreira na TV no SBT. Ele voltou até a emissora na tarde deste sábado (03), onde participou do Programa Raul Gil. No quadro Pra Quem Você Tira o Chapéu, ele elogiou o presidente eleito Jair Bolsonaro para quem tirou o chapéu, e explicou sua escolha, defendendo a ideia que homossexuais não precisam se colocar dentro de uma minoria.

“Eu tiro o chapéu para o Bolsonaro. Muita gente em casa pode estar dando pulos no sofá ou talvez achando que eu esteja completamente maluco. Acho que quando você só olha o seu lado ou lado de outras militâncias, você pode ficar burro. Muito se fala sobre homofobia. Eu não acredito em homofobia. Acredito que não temos que nos colocar dentro de uma minoria. Eu dentro da minha sexualidade, e daquilo que escolhi para mim, não me apresento dizendo ‘Prazer, sou Felipe, gay’, me apresento dizendo ‘Sou Felipe, jornalista’”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Marcos Mion curte feriado com os filhos: “Minha sanidade tava precisando!”

“Eu acho que o Bolsonaro chegou num momento onde nós estávamos precisamos ouvir algumas verdades. Por que nós vamos discutir política? Porque é quando existem as divisões. Um concorda, o outro não concorda e a gente coloca política. A gente vinha numa história, onde o Brasil estava se tornando um grande câncer. O Brasil estava precisando de quimioterapia. O Brasil está precisando de tratamento de choque. De alguém tentar e colocar tudo nos trilhos. Nós sabemos que vai cair cabelo, vai cair, vai cair sobrancelha, mas tenho certeza que o Brasil será curado”, finalizou ele.

Sonia Abrão

Felipe ainda tirou o chapéu para Sonia Abrão, com quem apresenta o programa A Tarde É Sua. O jornalista destacou além de sua afinidade pessoal com Sonia, a generosidade dela como profissional: “Falar com quem trabalhamos é muito complicado porque acaba parecendo que estamos puxando saco, mas ainda bem que temos a quem puxar. Imagina quem não tem? Ela é diferente do que todos pensam que se formos contra ela seremos mandados embora. Não existe nenhuma possibilidade de indução”, iniciou.

“Para você ter ideia, até merchan fazendo junto com ela. Ganhamos juntos para estar com ela. Acho que apresentador nenhum seria capaz de fazer uma coisa dessa. A gente faz um programa com muita dignidade, muita vontade. Diferente do que todos pensam, cada um tem sua opinião pronta. Ela é uma profissional que ela banca as histórias e banca absolutamente tudo”, continuou Felipeh arrancando palmas da platéia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio