Fátima Bernardes se comove com mãe de grávida morta no RJ e a conforta: “Você não é covarde”

Jaqueline de Oliveira Lopes lamentou a partida precoce da herdeira

Publicado em 10/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante o Encontro desta quinta-feira (10), Fátima Bernardes se comoveu com o depoimento de Jaqueline de Oliveira Lopes, mãe de Kathlen Romeu, de 24 anos, que estava gestante e foi atingida por uma bala perdida durante ação policial no RJ na última terça-feira (08).

Eu não tenho mais vontade de viver. Tenho vontade de morrer. Ela era o meu tudo”, disse a matriarca, aos prantos. Jaqueline lamentou a forma como os negros são tratados no país e falou ainda sobre a partida de sua filha, que estava gestante de quatro meses.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É inconcebível ver a minha filha dentro de um caixão. É inconcebível ver a minha filha dentro de um saco preto no IML. A minha filha era vida, era luz. Estou tentando inventar uma desculpa na minha cabeça para eu seguir. Sou covarde, não quero aceitar que ela morreu. E ela não morreu, o nome Kathlen Romeu tem que ser lembrado como forma de justiça para outras mães, meninas, mulheres“, desabafou.

Com os olhos cheio de lágrimas, Fátima a confortou. “Você não é covarde. Vocês são muito corajosos. Uma família negra viver hoje em dia é um ato de coragem e resistência. Só tenho que pedir a Deus para orientar e ajudar vocês. Seria tão bom ver manifestações generalizadas de revolta contra uma situação como essa, que não se limitasse ao protesto que é feito na comunidade. Tem que ser uma causa de todos, não existe um estado sadio se ele não é bom para todos”, finalizou a apresentadora.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio