Fátima Bernardes faz desabafo após a morte de Paulo Gustavo: “Não adianta chorar e ir pra rua sem máscara”

A apresentadora do Encontro criticou os negacionistas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A morte de Paulo Gustavo devido a complicações da covid-19 deixou o país comovido e foi pauta de diversos programas. No Encontro com Fátima Bernardes, a apresentadora prestou uma homenagem e ouviu amigos do humorista.

Muito emocionada e quase sem conseguir falar, Fátima aproveitou o acontecido para desabafar sobre a pandemia. Ela mandou um recado para as pessoas, pedindo que tenham mais consciência em relação à doença.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Não adianta hoje você tá chorando pelo Paulo Gustavo, pela morte de pessoas queridas, e você vai pra rua sem máscara. E você vai pra rua aglomerar desnecessariamente”, pontuou.

Fátima destacou que aglomerações irresponsáveis são consideradas crime. “Não estamos falando do trabalhador no ônibus nem do trem. Estamos falando de pessoas que estão fazendo festas clandestinas. Isso é um absurdo. Isso é crime. Você está colaborando pra esse número subir. Pelo amor de Deus, o que falta acontecer?”, soltou.

A apresentadora salientou as dificuldades que o país passa em relação à vacina e ao saneamento básico. Revoltada, ela mostrou sua indignação.

“O que a gente pode fazer tem que fazer agora. Nós estamos não só tristes, estamos indignados, estamos revoltados. É muito ruim quando a tristeza e a indignação se misturam a raiva. Infelizmente não dá pra sentir só tristeza nesse momento”, concluiu.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio