Fátima Bernardes diz que jornalista da Folha sofre “acusação absurda” em CPMI

Publicado há um ano
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na edição desta quarta-feira (12) do Encontro com Fátima Bernardes, no momento em que o telão do matinal mostrou os assuntos comentados nas redes sociais, Folha e CPMI apareceram entre os termos mais citados.

“Isso por conta da repercussão do depoimento ontem (11) da CPMI das Fake News, do ex-funcionário de uma agência de marketing digital. Hans River do Rio Nascimento acusou uma repórter da Folha de S. Paulo [Patrícia Campos Mello] de ter se insinuado sexualmente para ele, em troca de informações”, explicou a apresentadora.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A Folha rebateu as acusações e publicou documentos que comprovam a correção das reportagens e da conduta da jornalista. Hans River pode ser indiciado por mentir à CPMI, crime com pena de 2 a 4 anos de prisão”, enfatizou a famosa.

A artista ainda opinou sobre a polêmica. “É muito curioso, porque se fosse um homem sendo o repórter dessa matéria, dessa entrevista, ele não usaria esse tipo de argumento. Então, muitos jornalistas, homens e mulheres, estão se manifestando em apoio e solidariedade à repórter da Folha por essa acusação absurda”, disse Fátima.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio