Filmes e séries

NOVA TEMPORADA

JÁ DISPONÍVEL

Fantasia no ar: clássico do SBT completa 20 anos

Publicado em 01/12/2017

No dia 1º de dezembro de 1997, estreava nas tardes do SBT um dos game shows mais clássicos da televisão brasileira. Neste dia, o público da emissora foi surpreendido com um balé formado por mais de 60 garotas, que cantavam e dançavam, enquanto quatro apresentadoras comandavam jogos por telefone com a audiência. Estava no ar o Fantasia.

Concebido pelo próprio Silvio Santos, inspirado num programa italiano chamado Non è la RAI, Fantasia entrou no ar trazendo Adriana Colin, Valéria Balbi, Jackeline Petkovic e Débora Rodrigues no comando das mais variadas provas junto ao público de casa, que ligava para participar. Entre um jogo e outro, as bailarinas da atração cantavam músicas de sucesso da época, com muito samba e pagode.

Cada apresentadora tinha seus próprios jogos para comandar. Normalmente, Adriana Colin abria os trabalhos, apresentando o jogo Palavras Cruzadas. Como no jogo encontrado em jornais e revistas, o público precisava adivinhar palavras num painel a partir de uma dica dada por Adriana. Já Valéria Balbi surgia em jogos como Na Boca do Forno, no qual mostrava seis fornos com seis diferentes produtos, como um pão e uma torta. O participante tinha que escolher um deles, que ia para o forno, e as bailarinas os misturavam para que ele os encontrasse.

Enquanto isso, Jackeline costumava comandar jogos para crianças, como Jogo da Memória e Batalha Naval. Quase sempre, a loirinha surgia acompanhada de alguma criança, que ela chamava de “Menina Fantasia do dia”. Já Débora Rodrigues, inicialmente, aparecia sempre no final de todos os blocos, apresentando o Quem Sabe Ganha, que nada mais era que um jogo de pergunta e resposta. Algum tempo depois, todas elas passaram a se revezar no Quem Sabe Ganha, e Débora ganhou outros jogos. A apresentadora, que ficou conhecida como a “musa dos sem-terra”, fez sucesso comandando o jogo Sete e Meio, de cartas, onde costumava fazer divertidas brincadeiras com as bailarinas.

As bailarinas, aliás, eram uma atração à parte. Além de dançarem e auxiliarem nos jogos, as meninas eram, também, protagonistas de jogos como Para a Bola e Fique de Olho. Nestas brincadeiras, elas tinham que dizer seus nomes ao participante, que, depois, precisava lembrar do rosto delas.

Logo na primeira semana, o sucesso do Fantasia foi tão grande que causou uma pane no sistema telefônico do país. Inicialmente, o público ligava para um telefone gratuito para participar, mas logo o Fantasia passou a utilizar os números de 0900, cuja ligação custava 3 reais.

Poucos meses depois da estreia, a apresentadora Valéria Balbi pediu para deixar a atração. Ela havia acabado de ser mãe, e desejava voltar ao telejornalismo (antes do Fantasia, Valéria foi apresentadora de jornal), e avisou que treinaria uma substituta para poder sair do vespertino. Foi atendida por Silvio Santos e realocada para o departamento de jornalismo do SBT, onde comandou o jornal Noticidade. Com sua saída, Amanda Françoso e Tânia Mara, que eram bailarinas, foram promovidas a apresentadoras.

Depois disso, Fantasia ficou no ar por mais alguns meses, fazendo sucesso nas tardes de segunda a sábado. O game, porém, não resistiu à proibição da utilização dos números de telefone 0900, além de ter enfrentado um desgaste natural de sua fórmula, e acabou saindo do ar em meados de 1998. Depois disso, a atração voltou ao ar em fases distintas: nas tardes de domingo, com Carla Perez, entre 1998 e 1999; nas tardes de sábado, com Celso Portiolli, Otávio Mesquita, Christina Rocha, Márcia Goldschimidt e Lu Barsotti, em 2000; e nas madrugadas (e, depois, de tarde novamente), com Helen Ganzarolli e Caco Rodrigues, entre 2007 e 2008.

Mesmo com temporadas curtas, Fantasia se tornou um programa muito marcante e deu sorte a várias das garotas que passaram por ali. Nomes como Fernanda Vasconcellos, Ellen Rocche, Izabela Camargo, Lívia Andrade e Viviane Porto foram bailarinas do programa. Amanda Françoso segue como apresentadora até hoje, na Rede Brasil, após ter passado por canais como Record, CNT, RedeTV! e Gazeta. Já Tânia Mara emplacou sua carreira como cantora, enquanto Jackeline fez sucesso como apresentadora infantil no próprio SBT.

Leia também:

Guerra Sem Fim, novela da Manchete, estreava há 24 anos

Reveja um trecho do Fantasia com Débora Rodrigues:

© 2023 Observatório da TV | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade