Faa Morena apresenta sequência do Especial Sérgio Reis no programa Ritmo Brasil

Publicado há 2 anos
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No Ritmo Brasil do próximo sábado (09), Faa Morena retoma o Especial Sérgio Reis. A apresentadora exibe partes inéditas de sua entrevista com o sertanejo, proporcionando ainda mais momentos emocionantes ao músico. Dirigido por Marcos Morales, o programa começa às 19h30, na RedeTV!.

Veja também: Filhas de Veruska Boechat realizam surpresa de aniversário para a mãe

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ao longo da entrevista, Sérgio Reis participa do quadro jogo das Xícaras, onde revela o que pensa sobre determinados assuntos. Além disso, o cantor interpreta alguns de seus grandes sucessos como: Tocando em Frente e Raro – esta última ao lado de seu filho e também cantor, Marco Bavini.

Durante o game, o artista, responsável por marcar gerações com suas interpretações e ex-deputado federal, compartilha com o real motivo pelo qual entrou na política após décadas na mídia.

Foi para devolver ao meu público esses meus 60 anos de carreira. Por todo o carinho que eu recebo não só dos meus amigos, mas nas ruas, nos aeroportos, sempre com palavras gentis. Eu tinha que dar algo em troca e agradecer a Deus por ter me dado esse dom”, explicou Sérgio.

Início da carreira

Reis relembra o início de sua carreira, na época intérprete de sucessos da Jovem Guarda e conhecido como o roqueiro Johnny Johnson. “O Roberto [Carlos] foi muito importante [para a Jovem Guarda]. Ele e o Erasmo [Carlos] vieram fazendo muito sucesso com suas músicas”, confessou ele.

Então chegamos à conclusão que tínhamos capacidade de fazer sucesso com as nossas composições, foi quando comecei a fazer, e fiz ‘Coração de Papel’”, continuou contando, citando a primeira canção que emplacou, em 1967.

Entre outros nomes do artístico, o homenageado fala sobre sua relação com o amigo de longa data Almir Sater. “Ele é bicho do mato. Vou contar o seguinte, o Almir era novinho e apareceu na minha casa, veio me trazer umas músicas para gravar. Eu fui o primeiro profissional a gravar Almir Sater. E ali ficamos amigos, ele é uma pessoa boa e calma, é bom conviver com ele”, destaca.

Também no sofá de Faa Morena, Sérgio Reis responde curiosidades do público sobre sua carreira e vida pessoal. Por fim, o músico encerra a atração com a canção que levou sua voz para todo o país: Menino da Porteira.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio