Ex-participantes do BBB não receberão dinheiro pelas reprises no Canal Viva

O Grupo Globo possui o direito vitalício do reality

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Canal Viva divulgou recentemente que reprisará as duas primeiras edições do Big Brother Brasil, exibidas em 2002. A notícia pegou muita gente de surpresa, inclusive os ex-participantes do reality, que não receberão nada pela repetição do programa.

De acordo com o site Notícias da TV, os confinados não ganharão dinheiro pelos direitos conexos da atração, como acontece popularmente com atores de novelas. Isso acontece por causa do contrato firmado entre eles e o Grupo Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo uma cláusula do documento, os direitos de imagem são vitalícios. Sendo assim, todas as plataformas do grupo podem utilizar, inclusive o Canal Viva, que é propriedade da emissora.

O fato incomoda alguns participantes que não querem ser lembrados pela presença no reality. Com a reprise, muitas pessoas ficam curiosas para saber como está a vida deles atualmente. Entre os destaques do BBB 1 e do BBB 2 estão Kleber Bambam e Rodrigo Fraga.

A publicação consultou um advogado para saber se vale a pena acionar a Justiça para exigir um pagamento pela reprise. Entretanto, o especialista afirmou que “uma vez que os ex-participantes estavam cientes da liberação de uso de imagem em uma cláusula específica, não há mais o que fazer”.

O Big Brother Brasil 1 estreia no Canal Viva dia 11 de maio, às 19h30 de segunda a sábado e às 23h45 aos domingos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio