Ex-No Limite, Ariadna, revela dificuldades na adolescência: “Meu padrasto tentou me enforcar”

Ex-participante comenta sobre as dificuldades que passou até chegar onde está

Publicado em 28/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Julgada por Íris em um episódio do No Limite, Ariadna revelou que, até chegar onde esta, passou por muitas dificuldades. Ela teve que se prostituir para conseguir mudar de vida e, aos 14 anos, foi enforcada pelo padrasto alcoólatra e saiu de casa.

Em entrevista ao Jornal Extra, a ex-No Limite e ex-BBB, revelou que antes de fazer a transição, sua família já não respeitava: “Saí de casa aos 14 anos. Na época, meu padrasto, alcoolizado, tentou me enforcar. É difícil reviver essas memórias. Minha mãe não tinha acreditado em mim e fui morar com minha avó”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Porém, ocorreu uma confusão e Ariadna precisou morar com pessoas que a obrigavam a fazer alguns tipos de trabalhos que ela não gostava: “Lá, ela me acusou de roubar R$ 50. Um dinheiro que ela mesmo tinha escondido e esquecido [ela tem Alzheimer]. Morávamos numa favela, bandidos chegaram a me bater por conta disso. Fui morar com “amigos”.

Mas ela foi para o tráfico de mulheres como forma de tentar mudar de vida: “Eu realmente tive que pegar caminhos que foram inevitáveis. Ninguém colocou arma na minha cabeça. Foi um convite, mas é considerado tráfico porque tive que pagar aos cafetões. Minhas despesas ficaram em torno de 14 mil euros, considerando passagem e um presente que era obrigada a dar a eles para demonstrar minha gratidão. Demorei oito meses para bater essa meta, só então conquistei minha autonomia. Aceitei me prostituir na Europa porque foi a forma que vi para mudar de vida”.

A cobertura completa de No Limite você confere no Observatório da TV e em nosso canal no Youtube

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio