Ex-diretor da Globo, jornalista Toninho Drummond morre aos 82 anos

Publicado há 3 anos
Por Philippe Azevedo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jornalista Antonio Carlos Drummond, popularmente conhecido como Toninho Drummond, morreu nesta sexta-feira (23) aos 82 anos. Internado com pneumonia e infecção nos rins, o ex-diretor da Globo em Brasília morreu de falência de múltiplo de órgãos.

Toninho Drummond dirigiu a Globo em Brasília por 25 anos, aposentando-se em julho de 2012. No mesmo ano, ganhou uma homenagem especial no prêmio Engenho de Comunicação, como personalidade de comunicação.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O jornalista também é conhecido por realizar coberturas políticas históricas no Brasil, entre elas a eleição do primeiro presidente, em 1989, e o impeachment do ex-presidente Collor, em 1992.

A Família Marinho, responsável pelas Organizações Globo, emitiu a seguinte nota:

“Toninho Drummond foi um dos expoentes da sua geração, honrando a tradição mineira que tão bons jornalistas deu ao país. Tenaz, mas sempre gentil; altamente competente, mas sem nenhuma dose de estrelismo; de uma seriedade ímpar no que fazia, mas sempre irradiando bom humor. Formou uma legião de jornalistas. O Grupo Globo deve muito ao talento dele, e expressa a sua imensa gratidão. Toninho foi um profissional exemplar e um amigo querido. Nossa solidariedade à família.

Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto Marinho.”

A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) também lamentou profundamente a morte do profissional. “Toninho Drummond deixa um importante legado de dedicação e compromisso com o jornalismo […] Além de grande profissional, Toninho Drummond foi uma personalidade que conquistou uma legião de amigos e admiradores”, diz a nota.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio