Evandro fica sob a mira de bandidos e é obrigado a realizar cirurgia

Publicado há um ano
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Médicos e pacientes não serão poupados na guerra que se instaura na região do São Tomé a partir de uma operação
policial contra a milícia em Sob Pressão. Uma intensa troca de tiros eleva a tensão da equipe liderada por Evandro (Julio Andrade)
e Carolina (Marjorie Estiano) ao nível máximo. As cenas vão ao ar em um episódio duplo que será exibido excepcionalmente nesta quarta-feira (26).

Tudo começa quando Evandro decide aceitar uma ajuda da milícia para salvar a vida de uma paciente. Em uma festa junina promovida por Aristeu (Cesar
Ferrario), Roney (João Victor Silva) incentiva a namorada Carminha (Taina Medina) a pular a fogueira, mas ela tropeça e cai, queimando 35% do corpo. As condições de suas vias aéreas também
não são boas. A situação é delicada, e a principal alternativa na reversão do quadro é realizar uma broncoscopia para aspirar a secreção dos pulmões, o
que requer um equipamento que está em falta no hospital.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se sentindo extremamente culpado, Roney não sai do lado da namorada e acompanha seu estado de saúde. Ao escutar os médicos, ele entende que a vida dela depende do aparelho e não vê outra saída a não ser pedir ajuda de Aristeu. O chefe da milícia consegue o material necessário, mas avisa: “Um dia, eu vou precisar da sua ajuda também”. O alerta vale ainda para os médicos do São Tomé, que preparam um mutirão de atendimento aos moradores da comunidade e não imaginam que a cobrança vai chegar muito rápido.

Outros problemas no hospital

Enquanto isso, Vera (Drica Moraes) recebe Alberto (Walter Breda) na emergência. Ele tem uma úlcera na perna em estágio avançado e
precisa de cirurgia. Sua esposa Fátima (Narjara Turetta) é contra, pois a cura do marido pode fazer com que ele perca sua aposentadoria. Ainda durante o plantão, Evandro (Julio Andrade) se depara com Diana
(Ana Flávia Cavalcanti). A mulher está visivelmente alterada por conta da morte de sua irmã e passa mal. Evandro decide levá-la para a enfermaria, onde ela descobre através de Seu João
(Perfeito Fortuna) que ele está à espera de um filho.

Na sala da direção, Décio ainda absorve a notícia sobre uma operação policial na comunidade vizinha. Como se não bastassem todas as questões burocráticas da gestão do hospital, ele se angustia e pensa em como garantir a segurança de todos no São Tomé. Na sequência, como já era de se esperar, uma intensa troca de tiros se dá ao longo da operação, e Aristeu, ferido, se esconde no hospital, onde cobra sua dívida. Acompanhado de seu capanga, ele rende Carolina (Marjorie Estiano) e a obriga a atendê-lo.

Confusão

Evandro (Julio Andrade) vê a movimentação, entende o que está acontecendo e se junta à esposa. Sob a mira de uma arma e com
ameaças constantes, a dupla de médicos realiza um procedimento cirúrgico no bandido, que recusa anestesia. Enquanto os colegas tentam salvar a vida de Aristeu nessas condições e às
escondidas, Décio (Bruno Garcia) recebe a notícia da fuga do chefe da milícia e o risco de ele estar na unidade de saúde. O policiamento, então, é intensificado e assusta médicos
e pacientes envolvidos no mutirão.

Entre um atendimento e outro, o diretor do hospital nota o sumiço de Carolina e Evandro, vai atrás deles e também acaba rendido. Juntos,
os três fazem o possível para atender às ordens de Aristeu, mas, quando o perigo parecia estar próximo do fim, uma intensa troca de tiros se instaura pelos corredores do São Tomé, deixando
médicos e pacientes feridos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio