“Eu fico com vontade de chorar”, revela Maria Eduarda de Carvalho sobre repercussão de Éramos Seis

Publicado há 10 meses
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Maria Eduarda de Carvalho já é conhecida do público da televisão há diversos anos, mas tem feito personagens cada vez mais populares, como Miss Celine em O Tempo Não Para, e atualmente, Olga, de Éramos Seis. Em entrevista ao Gshow, ela contou que se diverte nas cenas da personagem, e acaba gerando identificação com os telespectadores.

“Outro
dia uma moça chegou supertímida, com vergonha, pedindo desculpas, dizendo que
precisava me falar que está passando por um momento muito difícil e que eu
tenho feito diferença no dia a dia dela, que graças à Olga e ao Zeca ela tem
conseguido rever a realidade com olhos de mais ternura. Eu fico muito realizada”
, relatou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com o núcleo mais divertido da trama e tendo como parceiro de
cena Eduardo Sterblitch, a ruiva afirma que se emociona com o carinho do público
nas ruas.

“Eu fico
até com vontade de chorar, porque tem sido muito emocionante. A gente tem
vivido um momento de muita brutalidade e agressividade, e eu tenho recebido
todos os dias nas ruas doses de carinho que têm me emocionado muito”
, diz ela
que ficou nervosa ao contracenar pela primeira vez com Gloria Pires,
protagonista do folhetim que interpreta sua irmã.

“Eu
tremia muito no início quando ia gravar com a Gloria Pires, e ela é uma pessoa
maravilhosa, generosa e sensível, mas é impressionante! Tudo que ela representa
dava um nó, eu precisava não pensar, porque senão eu não conseguia”
,
disparou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais