Estreando em novelas das 19h, Vitória Strada temeu não conseguir fazer comédia

Publicado há 10 meses
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois de dois papéis extremamente dramáticos em novelas das
18h, chegou a vez de Vitória Strada mostrar
sua vertente no humor. Ela será Kyra, em Salve-se Quem Puder, novo folhetim
das 19h escrito por Daniel Ortiz. A personagem é uma paulistana rica, mas não
patricinha, que acaba precisando se fingir de morta devido ao serviço de proteção
à testemunha. Ela é mandada para o interior de São Paulo, e tenta se adaptar à
nova vida.

“Eu vim
de dois trabalhos muito densos. Um que a minha personagem não tinha esse lugar
para brincar na comédia, muito pelo contrário, eu estava numa linha muito
focada, e não tinha essa parte leve. Aqui é totalmente diferente, eu brinco
muito, me sinto de férias. Acredito que os trabalhos nos escolhem, os
personagens nos escolhem e tudo acontece no momento certo. Nunca fiz comédia, e
isso poderia dar errado, mas quando você pega o texto do Daniel em que a
comédia já está ali, você precisa só acreditar que aquilo é real, que a Kyra é
desastrada porque talvez ela não se comunique com o cérebro. Desde o início eu
olho para o Fred (diretor) e falo: ‘Eu vim de dois personagens densos. Eu vou
me jogar aqui e você me segura’”,
explicou ela.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para Vitória, a parte mais engraçada da personagem é
justamente o fato de ela ser desastrada, e não conseguir lidar com isso. “Para a Kyra é cômico desde o início porque
ela não sabe chegar lá e contar uma história. Aí ela vai lá e fala ‘Olha eu
tenho muita pena da Alexia mesmo, que tá lá em casa, não peraí…’. Ela não
consegue nem mentir, nem contar essa história. Atrapalhada por natureza,
imagina tendo que esconder uma coisa dessas?”
, explica.

A mudança de visual para a personagem já aconteceu, e a atriz cortou os cabelos, antes longos, na altura da orelha, mas ainda não se sabe se ela vai aparecer assim no vídeo, ou se a personagem após mudar de identidade adotará outro visual. Já sobre o encontro com Deborah Secco e Juliana Paiva, as outras protagonistas da trama, ela foi só mimos. “É muito legal poder ter a confiança das duas. A gente sabe que no mundo tem pessoas do bem e outras não tão legais. Encontrar as duas, e ter esse lugar de conforto e confiança é muito bom, muito verdadeiro”.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais