“Estou adorando minha temporada longe da TV aberta”, afirma Marcelo Tas 

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta sexta-feira (25), o canal Talk TV – plataforma especializada no mercado do entretenimento que produz e exibe conteúdos exclusivos em vídeo para a internet – recebeu o jornalista, roteirista e apresentador, Marcelo Tas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A entrevista foi comandada por Cristina Padiglione, especialista em produções e negócios da TV desde a década de 90. O atual apresentador do “Papo de Segunda”, do GNT divulgou seu novo projeto, a exposição interativa “Valera Upload” no Espaço Itaú Cultural, em São Paulo.

A mostra é um acervo de Ernesto Varela, alter-ego criado por ele e o cineasta Fernando Meirelles, na década de 80. “Nosso objetivo era revolucionar a TV do terceiro milênio. Sempre tivemos a consciência para balançar a linguagem na televisão”, afirma Marcelo Tas.

Entre os dias 30 de novembro e 6 de dezembro, o público terá acesso a todo o material produzido pelo apresentador, em seu primeiro trabalho na televisão. Marcelo criou o personagem de um repórter irreverente, entre seus entrevistados estão o ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso.

“Muita gente que é fã do Varela começou a achar vídeos e a subir no YouTube, que é a única rede social em que eu não estava. Ao longo desses dois anos me preparei para abrir um canal no YouTube e para começar a publicar os vídeos do Varela, que será uma espécie de série. Muitos deles são inéditos”, revela Tas.

Questionado sobre sua ida para um canal de TV por assinatura, Marcelo garante: “Eu não tenho planos de voltar para a TV aberta, estou adorando minha temporada longe dela”.

Para ele, as emissoras deveriam focar mais em conteúdos digitais e apostar em uma linguagem para a internet. “A TV por assinatura é muito mais consciente de outras mídias. A primeira reunião do dia quando chego na GNT é sobre como iremos usar as redes sociais do canal. É muito diferente da TV aberta”.

Sobre o fim do programa CQC, o jornalista acredita que não haveria mais evolução em quadros e linguagem: “Existe um declínio natural de algo que não se renova”.

Publicidade na televisão

Marcelo Tas defende a presença de publicidade na televisão e acredita que o sucesso de uma emissora e a continuidade de uma produção é devido a investimentos. Durante a entrevista ele criticou pessoas que são contra a aplicação de dinheiro e publicidade em veículos de comunicação.

“Uma televisão sem publicidade não existe. Precisamos parar de ser hipócritas” e criticou as pessoas que são contra o dinheiro e a publicidade.

Segundo ele, o Castelo Rá-Tim-Bum só alcançou o sucesso por conta do investimento que foi feito para gerar conteúdo, que chegou a ultrapassar U$1 milhão de dólares.

Jornalismo X Entretenimento

Para Marcelo Tas, não existe fórmula para o sucesso na televisão, mas é preciso produzir conteúdo que mexa com a emoção das pessoas. Também criticou o sensacionalismo dentro do jornalismo.

“Eu gosto de aprender sempre com os mestres. Eu aprendo com Shakespeare, temos que trabalhar com a emoção. Tem que tocar em conteúdo que tenha a ver com a emoção, afeto e com o que realmente importa”.

Talk Show

Sobre a variedade de talks shows da atualidade, Marcelo Tas revelou ser a favor dessa concorrência, elogiou seus colegas Danilo Gentili e Fábio Porchat e diz não ter vontade de ter seu próprio talk show.

“O talk show você não escolhe, ele é quem tem que te escolher. Tem que haver uma liberdade muito ampla e tem que haver um desejo da emissora para ter alguém que seja a voz dela”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais