Erick Jacquin revela que sofreu na mão de sequestradores no Brasil: “Eu vou te dar um tiro”

Publicado há 3 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta terça-feira (3), o jornalista Marcelo Bonfá compartilhou no canal que possui no Youtube, o Pingue-Pongue com Bonfá, uma entrevista realizada com Erick Jacquin, um dos jurados do MasterChef, reality gastronômico da Band.

Veja: Erick Jacquin se emociona durante eliminação do MasterChef e Paola Carosella dispara: “É injusto”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante o bate-papo, o chef francês surpreendentemente revelou que foi sequestrado no Brasil em 1998, ou seja, há 20 anos. “Passei dois dias dentro de um cativeiro. É uma lição de vida grande. Foi em São Paulo. Eu estava com amigos e dois foram sacar dinheiro e aí veio um carro”, relembrou o famoso.

Saiba mais: Erick Jacquin surpreende ao presentear competidora eliminada do MasterChef

Entretanto, o cozinheiro declarou que não temeu a morte, mas que ficou preocupado se iria apanhar. “Foi depois da Copa do Mundo. A França tinha ganhado do Brasil de 3×0. Tinha um cara lá que me chamava de Alemão, segurava um 38 na mão”, apontou o jurado.

“Vou te dar um tiro”, disse bandido para Erick Jacquin

“Eu não sei porque eu abri a boca no dia seguinte e falei, ‘senhor, eu não sou alemão, eu sou francês’. Ele falou, ‘você é o que? Você é o filho da p*ta que roubou a Copa do Mundo? Eu vou te dar um tiro’. Eu falei, ‘eu não gosto de futebol, não sei do que você está falando, vamos falar de outra coisa’”, disse Jacquin.

“O sistema da sociedade está errado”, aponta Erick Jacquin

A saber, Erick contou que eles acabaram sendo liberados pelos criminosos e que uma senhora inesperadamente levou ele e os outros sequestrados para um ponto de ônibus. Então, que eles seguiram viagem e foram até uma delegacia para prestar queixa.

Então, o cozinheiro disse que inegavelmente o sistema da sociedade está errado. “Tem muita gente que a gente deixa por fora, porque a gente esquece que vive no nosso mundo. Nós somos todos egoístas de alguma forma, a gente deixa acumular essa violência longe de nós e um dia essa violência te pega. Você só vai entender isso só quando a violência te pega”, concluiu o chef.

Assista:

 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio