Éramos Seis: relembre quem já viveu os personagens principais da novela

Publicado há um ano
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na próxima segunda-feira, dia 30, a novela Éramos Seis substituirá Órfãos da Terra no horário das 18h da Globo. Esta é a quinta vez em que uma emissora adapta para o formato de telenovela o romance de Maria José Dupré. A saber, as outras ocorreram em 1958 (TV Record), 1967 (TV Tupi), 1977 (TV Tupi novamente) e 1994 (SBT). Ângela Chaves responde pelo texto, que parte da versão escrita por Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho nos anos 1970. Vamos relembrar os atores que interpretaram os principais integrantes do elenco de Éramos Seis nas versões de 1977, 1994 e na de agora.

As intérpretes de Lola e a grande responsabilidade de encabeçar o elenco de Éramos Seis

Nicette Bruno, Irene Ravache e Glória Pires: Dona Lola em três momentos

Protótipo da mãezona na teledramaturgia brasileira, Dona Lola marcou a carreira de quase todas as intérpretes. A personagem é uma esposa e mãe abnegada, que sofre os abalos da desagregação de sua família no decorrer do tempo. Só para ilustrar, Gessy Fonseca viveu o papel em 1958 e Cleyde Yaconis nove anos depois. Nicette Bruno foi a Lola de 1977 e Irene Ravache voltou à TV após uma ausência de seis anos com a sua Lola no SBT. Agora o elenco de Éramos Seis será liderado por Glória Pires. Sem dúvida, uma grande atriz, à altura da personagem. Bem como Lola é um papel da estatura de Glória.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Júlio, o patriarca da família Lemos

Gianfrancesco Guarnieri, Othon Bastos e Antonio Calloni, os intérpretes de Júlio em três versões de Éramos Seis

No fundo, Júlio é um bom homem. No entanto, a vida de pobreza e dificuldades o deixa grosseiro e desencantado. Apesar de amar a mulher e os filhos, não raro os trata com rispidez. A saber, Gilberto Chagas e Sílvio Rocha viveram Júlio nas duas primeiras versões da história. Em 1977, Gianfrancesco Guarnieri interpretou o marido de Lola. No SBT, Othon Bastos ficou com o papel, que agora é de Antonio Calloni.

Carlos, o filho mais velho e preferido de Lola

Carlos Augusto Strazzer, Jandir Ferrari e Danilo Mesquita, os intérpretes de Carlos em três versões de Éramos Seis

Na primeira versão escrita por Silvio e Rubens, Carlos Augusto Strazzer interpretou Carlos. O rapaz é responsável, aplicado nos estudos e o orgulho de Lola. Todavia, não é imune aos desmandos do coração. De modo que tem também uma grande paixão, Inês (Carol Macedo). Posteriormente, no SBT, o papel de Carlos coube a Jandir Ferrari. Na nova versão, da Globo, Danilo Mesquita foi escalado para interpretá-lo.

Alfredo: os intérpretes do filho rebelde sempre se destacam no elenco de Éramos Seis

Carlos Alberto Riccelli, Tarcísio Filho e Nicolas Prattes, os intérpretes de Alfredo em três versões de Éramos Seis

Dizem que toda família tem o seu filho-problema, a sua “ovelha negra”. Entre os personagens centrais de Éramos Seis, não existe exceção. Falamos de Alfredo, o segundo dos quatro filhos de Lola e Júlio. Carlos Alberto Riccelli foi o Alfredo de 1977, e em 1994 Tarcísio Filho viveu o personagem. Com efeito, o personagem pede cuidado na escalação. Na versão atual Nicolas Prattes ganhou o papel. Só para ilustrar, inicialmente ele seria Carlos, mas foi remanejado para Alfredo. Este seria em princípio vivido por Jhona Burjack, igualmente remanejado: ele será Lúcio, filho do casal vizinho dos Lemos, Genu (Kelzy Ecard) e Virgulino (Kiko Mascarenhas).

Isabel, a princesinha do papai

Maria Isabel de Lizandra, Luciana Braga e Giullia Buscacio, as intérpretes de Isabel em três versões de Éramos Seis

Única menina em quatro filhos, Isabel é literalmente a menina dos olhos de Júlio. Na Tupi, Maria Isabel de Lizandra interpretou a jovem, que a certa altura da história desafia os preconceitos de seu tempo ao se envolver com um homem desquitado. Luciana Braga ficou com o papel no SBT, e agora é a vez de Giullia Buscacio. Com toda a certeza, mais um acerto de escalação.

Julinho, o caçula, um jovem ambicioso

Ewerton de Castro, Leonardo Brício e André Luiz Frambach, os intérpretes de Julinho em três versões de Éramos Seis

As ambições de Júlio encontram eco em seu filho Julinho na
idade adulta. De modo que até o emprego do pai na loja de tecidos de Assad
(Werner Schünemann) o rapaz “herda”. Um bom casamento com a rica herdeira
Soraya (Raissa Bratillieri) é a cereja do bolo. Ewerton de Castro foi o Julinho
de 1977, ao passo que em 1994 o papel coube a Leonardo Brício. Na versão atual
o personagem é interpretado por André Luiz Frambach.

Clotilde, a irmã solteirona e romântica

Geórgia Gomide, Jussara Freire e Simone Spoladore, as intérpretes de Clotilde em três versões de Éramos Seis

Segunda filha de Maria (Denise Wainberg), Clotilde é a personagem de Simone Spoladore na nova versão de Éramos Seis. Enquanto Lola é casada há anos com Júlio e Olga também encontra seu par, Clotilde se mantém solteira. Isso até conhecer em São Paulo, um amigo do cunhado. Em 1977 a personagem foi interpretada por Geórgia Gomide, e Jussara Freire a viveu em 1994.

Almeida, um homem cuja felicidade no amor só chega na meia-idade

Edgard Franco, Paulo Figueiredo e Ricardo Pereira, os intérpretes de Almeida em três versões de Éramos Seis

Ricardo Pereira interpreta Almeida, grande amigo de Júlio, em Éramos Seis. Ao contrário do amigo, que apesar dos pesares mantém um casamento feliz com Lola, Almeida só se apaixona verdadeiramente quando conhece Clotilde, cunhada de Júlio que vem de Itapetininga, sua terra natal no interior paulista, passar uma temporada na casa dos parentes. O romance que surge entre Almeida e Clotilde, sincero e intenso, é um dos grandes destaques da história. Paulo Figueiredo foi o Almeida de 1994, enquanto em 1977 coube a Edgard Franco interpretar o personagem.

Olga, aquela cuja mania de grandeza encobre uma boa alma

Jussara Freire, Denise Fraga e Maria Eduarda de Carvalho, as intérpretes de Olga em três versões de Éramos Seis

Ambiciosa e “com um rei na barriga”, como diriam os mais velhos, Olga sonha com uma vida que a pequena Itapetininga jamais poderá lhe proporcionar. Todavia, a cidade do interior a viu nascer, bem como a suas irmãs Lola e Clotilde. Grande acerto de escalação, Maria Eduarda de Carvalho será a Olga de 2019. Anteriormente, Jussara Freire (em 1977) e Denise Fraga (em 1994) estiveram no elenco de Éramos Seis vivendo a personagem.

Zeca, farmacêutico e apaixonado

Paulo Figueiredo, Osmar Prado e Eduardo Sterblitch, os intérpretes de Zeca em três versões de Éramos Seis

Eduardo Sterblitch foi o escolhido para interpretar Zeca, o amor da vida de Olga, em Éramos Seis. Osmar Prado interpretou o farmacêutico interiorano em 1994, enquanto na versão dos anos 1970 a tarefa coube a Paulo Figueiredo. Curioso notar que nas duas versões anteriores Jussara Freire e Paulo Figueiredo formaram par romântico, e que em ambas a atriz interpretou uma irmã de Lola, variando apenas qual delas.

Tia Emília: grandes atrizes no elenco de Éramos Seis para viver o papel

Nydia Licia, Nathalia Timberg e Susana Vieira, as intérpretes da Tia Emília em três versões de Éramos Seis

Embora seja milionária, requintada e viva numa luxuosa mansão, Emília é infeliz. A filha mais velha, Adelaide (Joana de Verona), mora bem longe dela, na Europa. A mais moça, Justina (Júlia Stockler), tem problemas de convívio social, devido a um trauma. Susana Vieira volta às novelas no papel, após um hiato de dois anos na carreira. Nas versões anteriores, Tia Emília foi vivida por outras grandes atrizes: Dina Lisboa (1967), Nydia Lícia (1977) e Nathalia Timberg (1994). Sempre bem escolhido, o elenco de Éramos Seis guardou para nomes talentosos esse papel.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais