Entenda por que a Igreja Universal domina a programação da CNT

Desde que foi vendida, emissora exibe, diariamente, programação da Igreja de Edir Macedo

Publicado há 5 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar de a CNT vender 22 horas da programação para a Igreja Universal, o logo da emissora continua no canto superior da tela.

Segundo o Ministério das Comunicações do Governo Federal, “as emissoras de radiodifusão podem destinar até 25% do horário de sua programação diária à transmissão de publicidade comercial, aqui entendida estritamente como a veiculação de anúncios de bens e serviços com finalidade comercial, durante os intervalos da programação”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No entanto, a pasta ressaltou que “os horários da programação eventualmente destinados a programas produzidos por terceiros, mas sob inteira responsabilidade da emissora, não estão abrangidos nesse limite de 25%”.

A informação foi obtida por Celso Nobuo, leitor da coluna de Flávio Ricco, no UOL. O jornalista explicou, em sua nota, que as igrejas, portanto, não se enquadram nesses 25%, caracterizando-se, assim, o subarrendamento, que não está amparado na lei das Comunicações.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais