Encrenqueiro, Cristiano é eliminado do MasterChef

Publicado há 5 anos
Por Neuber Fischer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Considerado o participante mais encrenqueiro da segunda temporada do MasterChef, o baiano Cristiano Oliveira foi eliminado nesta terça-feira (01), após preparar um bife Wellington, um filé mignon coberto com massa folhada e deixar a massa crua. Ele foi o 15º participante a deixar a competição. Izabel, Jiang e Raul se salvaram e disputam a semifinal na próxima semana.

Cristiano deixou o programa depois que os chefs Paola Carosella, Erick Jacquin e Henrique Fogaça consideraram seu prato o pior da noite. Cristiano nunca havia preparado a receita e o prato do baiano tinha muitos defeitos, além de ter ficado cru, exagerou no uso de mostarda, sabor que acabou se sobrepondo ao da carne.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Raul, que conseguiu uma vaga no reality-show com uma versão própria da clássica receita britânica, conseguiu repetir o prato e foi declarado o melhor. A chinesa Jiang chegou a derrubar a peça durante o preparo, mas com uma dica de Izabel, conseguiu se recuperar, ganhando um voto de confiança dos jurados.

“Jiang, hoje é um dia especial e um dia triste. Mas tudo é superado na vida. Cristiano, a sua jornada, seu caminho no MasterChef foi bonito, mas para você acaba hoje, Cristiano”, anunciou Fogaça.

Na primeira prova do episódio do MasterChef, Jiang, Izabel, Cristiano e Raul usaram a cozinha do restaurante de Paola para preparar pratos sofisticados para três chefs internacionalmente reconhecidos com estrelas Michelin: Fábio Honda (Huto), Luca Gozzani (Fasano) e Roland Villard (Le Pré Catelan). Izabel foi a mais elogiada, conquistando a imunidade da noite.

Muito emocionado, Cristiano pediu desculpas à mãe ao deixar o avental no cenário do programa. Os jurados tentaram consolá-lo. “Você não ganhou R$ 150 mil, mas você ganhou uma vida nova”, incentivou Paola.

Para Ana Paula Padrão, Cristiano admitiu ter causado brigas no programa. “Sou gente boa, mas sou cismado”, disse. Ele acrescentou que graças ao MasterChef pode se reaproximar da filha, que mora em São Paulo, mas com quem ele não mantinha contato. “Até nisso o programa me ajudou”, disse.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio