Em tempos de pandemia, A Rosa dos Milagres alcança marca histórica no México

A série religiosa é produzida por Miguel Ángel Herros desde 2008 e exibido nas tardes da Televisa

Publicado há 4 meses
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se no Brasil a série A Rosa do Milagres causou as maiores controversas e passeou pela grade do SBT com rejeição do público e ganhando criticas negativas dos especialistas de TV, em seu país de origem, o México, a produção da Televisa é motivo de alegria para a emissora.

Neste mês de maio, La Rosa de Guadalupe (título original) alcançou a marca de 10 milhões de inscritos em seu canal no YouTube, além de continuar como o programa mais assistido da emissora. Em um vídeo promocional compartilhado em suas redes, a emissora comemora o feito.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Rosa dos Milagres substituiu A Dona (Reprodução: SBT)

Em dado momento após ser retirada do ar, A Rosa dos Milagres voltou rebatizada de Milagres de Nossa Senhora. A trama, nada mais é que um unitário, ou seja, a cada episódio é apresentado uma história diferente. Polêmica, intrigante e, algumas vezes bizarra, ‘Milagres‘ substituiu a reprise de A Dona, às 18h00, mas não foi bem aceita.

A Rosa dos Milagres é anunciada pelo SBT (Divulgação)

A história desta produção da Televisa é repleta de polêmicas e casos que ganharam as manchetes dos jornais policiais, protestos de grupos ativistas e processos judiciais e é uma criação de Miguel Ángel Herros, no ar desde 2008 e exibido nas tardes da Televisa.

Confira o vídeo da Televisa:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais