Em má fase, Júlio é humilhado por Assad

Publicado há um ano
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Júlio (Antonio Calloni) não passa por uma boa fase pessoal, em Éramos Seis. Além das dívidas, que eram muita preocupação, ele não consegue ganhar mais dinheiro e dar mais conforto para sua família. Até um empréstimo lhe foi negado, deixando-o estagnado.

Chateado, as pessoas começam a perceber que seu humor não é dos melhores. Ademais de Lola (Gloria Pires), Assad (Werner Schünemann) também o questiona sobre o mau-humor que toma conta dele nos últimos tempos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Agora eu entendi. Tenho reparado em você, Júlio. Anda emburrado, deve ser da dor”, diz o dono da loja de tecidos. Ele se refere à forte dor de estômago que o protagonista teve e, agora, se recupera.

Júlio, então, meio que rejeita a ideia de estar emburrado, mas Assad insiste: “Sim, senhor. Mal-humorado. Comentei até outro dia com o jovem Elias, não é, Elias?”, indaga. Neste momento, Júlio começa a se irritar com o falatório.

No entanto, Assad continua a falar: “Deve ser a idade, o tempo passa rápido. Mas não perca sua alegria, Júlio, sua força. Senão as oportunidades vão embora. Sabe o que falta pra um homem ser um líder como eu? Força, coragem. Tenho de sobra”.

Júlio vira o copo na boca e se sente humilhado. Assad provoca: “Por isso vive com dor, Júlio. Dor no estômago é medo”. Os outros vendedores riem, bajulando o chefe. Mas o marido de Lola fica ali, irritado e disfarça colocando mais bebida para si.

As cenas vão ao ar no capítulo deste sábado (05).

Mais Informações, curiosidades, sinopse, personagens e o resumo diário e atualizado dos capítulos da novela Éramos Seis

Confira o resumo dos capítulos das outras novelas da TV Globo, SBT, Record TV e Band.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio