Em editorial sobre as 500 mil mortes por Covid-19, Globo diz que “foram muito graves os erros cometidos”

O texto foi lido por Willliam Bonner e Renata Vasconcellos

Publicado em 20/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Neste sábado (19), a Globo encerrou o Jornal Nacional com a exibição de um editorial, lido por Willliam Bonner e Renata Vasconcellos, sobre a marca de 500 mil mortes por covid19 no Brasil.

“Meio milhão de vidas brasileiras perdidas. O sentimento é de horror. E de uma solidariedade incondicional às famílias dessas vítimas”, iniciou o jornalista. Sem citar o presidente, o apresentador afirmou que “é evidente que foram muitos e muito graves os erros cometidos, e eles estão documentados por entrevistas, declarações, atitudes, manifestações”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E falou sobre a falta de vacinas no país. “A aposta insistente e teimosa em remédios sem eficácia, o estímulo frequente a aglomerações, a postura negacionista e inconsequente de não usar máscaras. E o pior: a recusa em assinar contratos para a compra de vacinas a tempo de evitar ainda mais vítimas fatais”, ponderou.

Renata citou a CPI da covid-19 e afirmou que haverá consequências para os envolvidos. “Quando olharmos para trás, quando nos perguntarem o que fizemos para evitar essa tragédia, cada um de nós terá sua resposta. A esmagadora maioria vai dizer com honestidade e orgulho que fez a sua parte e mais um pouco”, continuou.

Por fim, Bonner disse que o jornalismo tem vários ângulos e que todos devem ser discutidos, mas que há exceções. “Quando estão em perigo coisas tão importantes como o direito à saúde, por exemplo. Ou o direito de viver numa democracia. Em casos assim, não há dois lados. E é esse o norte que o jornalismo da Globo continuará a seguir“, encerrou.

Assista ao editorial completo:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio