Em conversa com Pedro Bial, Titãs mostra por que ainda faz sucesso

Publicado há 2 anos
Por Redação
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Jacaré parado vira bolsa”. Assim começa o apresentador do ‘Conversa com Bial’, que vai ao ar nesta sexta-feira, dia 5.

Brincando sobre a vitalidade de uma das bandas mais longevas do país.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E de seus integrantes, Branco Mello, Sergio Britto e Tony Bellotto.

Com os novos integrantes, Beto Lee e Mario Fabre, o novo Titãs fala do projeto inédito de ópera-rock.

Leia: No Conversa com Bial, Kéfera fala sobre Youtube: “Portinha de entrada para que tivesse chance na vida”

Um membro faz primeira aparição profissional depois de ter sido diagnosticado com câncer na hipofaringe, localizada perto das cordas vocais.

Branco Mello revela como foi todo o processo durante o tratamento que o deixou sem voz.

“Cantei, gravei o CD e DVD, apresentei a ópera e ainda fiz shows.

Minha voz ainda estava respondendo, mas, durante o tratamento e depois dele, fiquei um bom período sem falar”, comenta o artista.

Leia: Conversa com Bial faz homenagem a Arlindo Cruz, reúne Vampeta e Harmonia do Samba e entra no universo Ed Motta

Segredo a Bial

Branco, Tony e Sergio, durante o bate-papo com Bial, contam que o segredo de estarem juntos até hoje é trabalharem suas carreiras individualmente, como acontece com Tony, que também é escritor e está no seu décimo livro.

“Sempre tivemos um relacionamento de amigos, de fraternidade.

Ainda compomos junto com os que saíram”, conta ele, que garante não haver nenhuma mágoa com os ex-integrantes da banda.

E como ficar parado não faz parte da vida desses roqueiros, decidiram tocar um projeto que mistura a linguagem de teatro e cinema com a música.

O ópera-rock batizado de “12 flores amarelas” surgiu a partir da intenção de produzirem algo novo e diferente.

“Nos empenhamos por dois anos para produzir a ópera-rock”, comenta Branco.

O espetáculo aborda assuntos como o machismo e a violência sexual contra a mulher.

Exibido após o ‘Jornal da Globo’, ‘Conversa com Bial’ tem direção artística de Monica Almeida e direção de conteúdo de Ingo Ostrovsky.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio