Eli Ferreira revela o que aprendeu com personagem em Órfãos da Terra: “Isso não chega até a gente”

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Para Eli Ferreira, interpretar a refugiada congolesa Marie em Órfãos da Terra tem sido mais do que um desafio artístico. Mas um verdadeiro aprendizado. Em entrevista à coluna de Patrícia Kogut, no jornal O Globo, a atriz revelou que só veio a se aprofundar de fato na real situação do país africano graças à preparação para o folhetim.

“Eu achava que conhecia o problema dos refugiados do Congo até me aprofundar na questão. É muito triste saber que uma nação tão linda passa por uma guerra civil de mais de 20 anos que já destruiu milhares de famílias. E isso não chega até a gente. A África é violada há tempos e nós fechamos os olhos”, lamentou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mesmo com a novela já no ar, ela faz questão de seguir se mantendo atualizada sobre o tema. “Algo que me chamou a atenção é que, em relação ao casamento, os congoleses pedem o dote para casar seus filhos até hoje. Além disso, eles são pessoas extremamente generosas e alegres. As pessoas se ajudam e consideram os vizinhos como parte da família”, revelou.

A questão racial, aliás, é outro assunto sempre presente nas postagens de Eli nas redes sociais. “Vivemos numa sociedade construída sobre o racismo e, nos últimos tempos, percebemos até retrocessos. Ser negro no Brasil é chegar em casa bem no fim do dia e isso ser uma vitória. Mas, por outro lado, estamos nos unindo cada dia mais e atentos aos nossos direitos.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio