Ele existiu! Veja a história real de Samuel de Nos Tempos do Imperador

Namorado de Pilar foi inspirado em uma personalidade verdadeira

Publicado em 01/10/2021 20:24
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Samuel (Michel Gomes) de Nos Tempos do Imperador, novela das seis que retrata o Brasil 30 anos depois de sua Independência, é um dos personagens mais marcantes por muitos motivos. O primeiro deles é por sua história de luta em um país escravagista. O segundo é pela superação de ter conquistado o diploma de engenheiro sendo um homem negro e diante de inúmeras dificuldades.

Inteligente e romântico, Samuel conquista o coração de Pilar (Gabriela Medvedovski) – a primeira médica do Brasil – e de Zayla (Heslaine Vieira), a princesa da Pequena África – que é um local real no Rio de Janeiro, inclusive. Já na vida profissional, ele se mostra exemplar. Formou-se como o primeiro da turma de engenharia e logo conseguiu o estágio que tanto queria em Mauá.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Diante de tudo isso, a pergunta que fica é: Samuel de Nos Tempos do Imperador existiu de verdade?

Assim como outros personagens retratados na história de Thereza Falcão e Alessandro Marson, sabe-se que o rapaz foi sim inspirado em uma personalidade real. Aliás, ele pode ter sido baseado em dois irmãos, que de fato estão entre os primeiros engenheiros negros do Brasil.

O negro pioneiro da profissão no Brasil foi André Rebouças, e depois foi seu irmão, Antônio Rebouças. Assim como Samuel, ambos receberam ajuda de Dom Pedro II para concluírem seus estudos no ginásio e ingressarem na faculdade. A afeição entre eles e o monarca era tanta, que tornaram-se amigos.

Outra semelhança de Samuel com os irmãos Rebouças é o local de origem: a Bahia. Só que no caso dos engenheiros reais, o pai era um advogado autodidata e atuava por conta própria, e depois, entrou para a política, garantindo para os meninos uma educação em escola militar.

Foi por conta disso que conseguiram boas notas e entrar facilmente na universidade. Além disso, por serem tão bem preparados, conquistaram bolsas de estudos no exterior. Voltando para o Brasil, lideraram diversos projetos.

André, por sua vez, decidiu se enveredar também para a área militar, participando inicialmente da Guerra do Paraguai (1864 – 1870), que deve ser retratada em breve em Nos Tempos do Imperador.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio