“Ele apagou meu fogo”, brinca Isabel Fillardis sobre incidente em gravação com Antônio Fagundes

Artista fala ainda sobre a fama e sua percepção sobre a maternidade

Publicado há um mês
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Isabel Fillardis começou a trabalhar como modelo aos 15 anos de idade, mas foi como atriz, aos 20, que ganhou notoriedade nacional. Em um bate-papo, no Sensacional, da RedeTV!, ela revelou como lidou com o sucesso.

“É um salto. Saí de um comercial para uma novela das 20h, outra projeção. Sempre fui preparada, não para isso, porque não almejava e nem esperava chegar na televisão”, afirmou, ressaltando que a fama não mudou seu jeito de ser.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Quando a gente vem de uma família pobre, de muita luta, a gente celebra cada conquista sem esquecer que são momentos da vida, não esquecer quem você é e das suas raízes. Equilíbrio é permanecer, subir e descer faz parte do jogo”, avaliou a artista.

Rosto conhecido na TV atuando em novelas e outras produções ao longo dos mais de 20 anos de carreira, Isabel compartilhou uma experiência inusitada nos bastidores de Renascer, ao interpretar sua primeira personagem, a eterna Ritinha.

“O cenário estava repleto de velas, era uma novena de uma santinha. Sou um pouco desastrada, eis que, de repente, sinto um cheiro de queimado. Era fogo pegando no meu cabelo! Quem apagou o fogo foi o Antônio Fagundes. Ele apagou meu fogo”, relembrou em tom bem-humorado.

Hoje, aos 47 anos e mãe de três filhos, Analuz, Jamal e Kalel, com 19, 17 e 7 anos respectivamente, ela compartilha sua percepção da maternidade. “Ser mãe é a maior empreitada da vida de uma mulher. É o projeto mais complexo que você possa ter na vida. Imagina educar, fazer com que essa pessoa tenha caráter. Educar é a palavra”, definiu a atriz.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio