Editor da Piauí acusa Marcius Melhem de censurar nova matéria sobre assédio

Ex-diretor global se defendeu das acusações de João Batista Jr.

Publicado em 25/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O caso Marcius Melhem acaba de ganhar um novo – e polêmico – capítulo na imprensa nacional. Em matéria publicada nesta quarta-feira (25) pela revista Piauí, o jornalista João Batista Jr. acusou o ex-diretor de Humor da Globo de censurar a publicação de uma nova reportagem, com novas denúncias de assédio contra Melhem.

Desde o dia 12 de agosto, a Piauí está proibida de publicar uma reportagem sobre os desdobramentos do caso Marcius Melhem, o humorista acusado de assediar sexualmente pelo menos oito mulheres, todas colegas de trabalho“, declarou ele, responsável pela primeira matéria sobre o caso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No dia 5 de agosto, quinta-feira, entrei em contato com a assessora de imprensa Isabela Abdala, contratada por Melhem em dezembro do ano passado para lidar com as denúncias de assédio sexual. Contei as revelações que havia apurado e pedi uma entrevista com o humorista, ou seus advogados“, prosseguiu.

Abdala pediu que as perguntas fossem enviadas por escrito. Mandei seis questões e dei um prazo de cinco dias para receber as respostas. Enquanto negociava mais tempo para responder à Piauí, Marcius Melhem, por meio de seus advogados, entrou na Justiça pedindo que a revista fosse submetida à censura prévia e, assim, impedida de publicar a reportagem em apuração“, garantiu Batista.

Segundo a Piauí, a juíza da 20ª Vara Criminal da Justiça do Rio de Janeiro, Tula Correa de Melo, estabeleceu a “suspensão, pelo tempo que durarem as investigações, da publicação de matéria na revista piauí ou seu respectivo site”, com multa de R$ 500 mil em caso de descumprimento da sentença.

O outro lado

Por meio de seu perfil pessoal no Twitter, Melhem negou as acusações de que teria solicitado junto à Justiça a censura à matéria da revista.

Piauí e seu repórter mentem mais uma vez. É MENTIROSA e COVARDE a afirmação de que pedi que a revista Piauí fosse censurada! Mais uma vez, João Batista Júnior usa de mentiras pra tentar comprovar sua tese de que sou um assediador. MENTIU na primeira matéria e MENTE de novo!“, acusou o ex-diretor de Humor.

Ele quer vazar uma investigação que – nesse momento – só tem acusação. E me manda perguntas que a Justiça me proíbe de responder. Tem como a cilada ficar mais clara? Duvido que se lá estivessem as minhas respostas e provas, João Batista publicaria nova matéria“, acrescentou ainda.

Em NENHUM MOMENTO meus advogados pediram censura à revista. Pedimos mais tempo de resposta para consultar o que poderíamos dizer à revista. A juíza tomou as medidas de preservação do sigilo que julgou necessárias e manteve nossa PROIBIÇÃO de divulgar mensagens e provas“, alegou o comediante.

Se a Justiça determinou sigilo, eu estou respeitando o que a justiça determina, inclusive o sigilo pedido pela Piauí. Mas não tenham dúvida de que assim que for possível virei à público mostrar toda a VERDADE. Não tenham a menor dúvida”, concluiu Melhem.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio