Drica Moraes critica autores por poucos papéis para mulheres mais velhas: “Cafonice, falta de criatividade”

Atriz também detonou a gestão de Jair Bolsonaro

Publicado em 22/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Drica Moraes fez um balanço de sua carreira em conversa com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo. Aos 50 anos de idade, ela falou sobre a tendência de diminuição de papéis com o avançar do amadurecimento.

É uma cafonice mesmo, uma falta de criatividade dos autores”, disse ela. “Creio que esse encolhimento da dramaturgia acontece porque teoricamente a mulher já deu os grandes passos da vida, que é ter filho, que é estar no auge da sua libido, da sua capacidade de trabalho. Mas, na verdade, tem um mundo de coisas interessantes que acontecem com uma mulher depois dos 50”, acrescentou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A artista também fez críticas ao governo de Jair Bolsonaro e a forma como a cultura é tratada. “Nós, artistas, temos sido violentados, usurpados, maculados. O incêndio da Cinemateca faz parte de um desmonte de um desses pilares de sustentação da identidade do Brasil, que é a cultura”, desabafou.

“Os teatros estão sendo fechados, abandonados. Se não é descaso, é projeto de destruição”, avaliou ela. “O que está aí no governo, pelo menos a mim, não me representa mesmo. E eu realmente desejo que esse senhor saia da Presidência e que a gente possa viver um outro Brasil”, criticou Drica Moraes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio